Conecte-se conosco

Policial

PCMG realiza operação de repressão ao furto de gado e prende cinco suspeitos

Avatar

Publicados

em

Trabalho investigativo aponta que os investigados se organizavam como executores, transportadores, financiadores e mentores da associação criminosa. Os animais subtraídos eram vendidos para abate

A Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG), desencadeou nesta quinta-feia, dia 15 de julho, a operação “Rei do Gado”, com o objetivo de desarticular e prender os integrantes de uma associação criminosa responsável por furtos de bovinos na região centro-oeste de minas.

Segundo informado pela Assessoria de Comunicação da PCMG, a ação resultou na prisão de cinco investigados e no cumprimento de 11 mandados de busca e apreensão nos municípios de Iguatama, Bambuí, São Sebastião do Oeste e Divinópolis.

Ainda segundo repassado foram apreendidos seis veículos e recuperados  83 animais na ação dos policiais.

Operação

As investigações realizadas pelas Delegacias de Polícia Civil em Arcos e Iguatama tiveram início após o registro de cinco ocorrências na região. No total, 88 cabeças de gado foram furtadas entre agosto e novembro do ano passado. Segundo apurado, para o cometimento dos delitos, os investigados se organizavam como executores, transportadores, financiadores e mentores da associação criminosa.

O Delegado responsável pelas investigações, Patrick Carvalho, explicou como o grupo agia. “Os investigados já tinham informação prévia da propriedade alvo do furto e suas rotinas, além dos animais a serem subtraídos, e também conheciam bem as estradas rurais que iriam percorrer. Durante a noite, aproveitando-se da fase da lua para facilitar a iluminação, recolhiam o gado e combinavam com um integrante de organizar o transporte e a GTA (Guia de Trânsito Animal), documento necessário para o transporte de gado. Posteriormente, comercializavam com frigoríficos ou produtores rurais para o abate e dividiam o valor auferido”.

De acordo com o Delegado, os suspeitos presos na operação serão indiciados pelos crimes de furto qualificado, associação criminosa, adulteração de veículos e falsificação de documento público. Os investigados foram conduzidos à delegacia e, após a conclusão dos procedimentos, encaminhados ao Sistema Prisional.

O Chefe do 7º Departamento de Polícia Civil, Delegado Flávio Destro, destaca que a operação desenvolvida integra as ações desempenhadas pela força-tarefa de combate aos crimes de abigeato na região Centro-Oeste, criada no fim do ano passado. “Aqueles que tiveram seus gados furtados devem procurar a Delegacia de Polícia Civil mais próxima para o registro da ocorrência”, reforça.

Foram empenhados na operação dez viaturas e 37 policiais civis lotados nas delegacias de Arcos, Iguatama, Bambuí, Itapecerica, Formiga, Carmo do Cajuru e Divinópolis.

 

Este slideshow necessita de JavaScript.

 

Clique aqui e faça parte de nosso grupo de whatsapp

Clique aqui e siga-nos no instagram

Clique aqui e siga-nos no facebook

JORNAL O POPULAR – A NOTÍCIA COM DEVE SER

Mais lidas