Conecte-se conosco

Câmara Municipal de Nova Serrana

Vereador dispara: “Ou a gente vai lá e quebra a Copasa tudo; junta a população e quebra a Copasa, ou para de falar de Copasa, pois não resolve nada”

Avatar

Publicados

em

A Companhia de Saneamento de Minas Gerais – Copasa voltou a ser tema de debate na Câmara Municipal de Nova Serrana, desta vez após ser mais uma vez questionada pelos vereadores as falhas e problemas na interrupção do abastecimento de água no município, que vem ocorrendo na cidade desde o último sábado dia 14 de setembro, um vereador da casa chegou ao extremo de afirmar que a solução é a população se juntar e quebrar a Copasa.

A fala polêmica do vereador Wantuir Paraguai (PSDB), se deu após o edil ouvir de seus colegas que vereadores, em particular Zé Faquinha (Avante) que está em busca de uma solução para o problema da Copasa na cidade.

Wantir então iniciou sua fala agradecendo os vereadores Doia Ceará (PCdoB) e Zé Faquinha por terem tocado no assunto. “Eu gostaria de agradecer ao Doia Ceará e ao Zé Faquinha que falaram da Copasa, mas acho que não tem mais nada que a gente possa fazer não. Acho que a gente nem precisa mais de falar de Copasa, porque já foi feito CPI, já foi feito tudo sobre Copasa, então o povo lá fora vê que a gente não da conta de fazer”. Disse Wantuir.

Seguindo seu raciocínio o Wantuir criticou a postura dos vereadores de ficarem nas redes sociais postando vídeos afirmando que estão em busca de uma solução para a situação presenciada em Nova Serrana, fato que de acordo com o vereador não será cumprido, e que a solução é a população ir quebrar a Copasa.

“Eu sou do tipo de pessoa que não gosto de ficar falando porque não vai resolver nada, o que adianta ficar postando em rede social, Copasa aqui, Copasa ali, o povo dá parabéns falando que vereador faz isso e aquilo, mas pra que? Já foi feito CPI. A solução para o problema é: ou a gente vai lá e quebra a Copasa tudo, junta a população, e quebra a Copasa, ou para de falar de Copasa, porque não resolve nada”. Disse Paraguai.

Após ser rebatido pro Zé Faquinha, que disse discordar de Wantuir e que está realizando seu papel de vereador buscando fiscalizar e cobrar soluções, Paraguai disparou que está a 11 anos como vereador, que conhece o sistema e que torce para que a população quebre a Copasa. “Eu gostaria que você corresse atrás e resolvesse alguma coisa, o que adianta você correr atrás, postar e não ter resultado. Já foi feito CPI, já foi feita tanta coisa e até agora não tem resultado. Você vai correr atrás de quem? Da seriema? Eu estou há 11 anos como vereador e sei como funciona o sistema, apesar de que eu torço é pro povo quebrar a Copasa”. Finalizou o vereador.

Medidas e ações contra a Copasa

Diante do problema de abastecimento de água que novamente a cidade vem enfrentando e ainda, quanto as colocações do vereador Wantuir Paraguai, relacionadas ao fato de que nada efetivamente acontece contra a empresa e o serviço prestado de forma deficiente, nossa reportagem buscou um posicionamento junto ao executivo municipal.

Segundo informado pela prefeitura de Nova Serrana, “de acordo com a assessoria da Copasa, o problema ocorrido se deu em razão de problemas eletromecânicos na unidade de bombeamento de água. A manutenção emergencial foi feita pelos técnicos da Copasa e da concessionária de energia”.

Assim como por vezes foi informado que a prefeitura tomaria medidas até mesmo jurídicas contra a Copasa caso acontecesse novamente problemas semelhantes, nossa reportagem questionou ao executivo se a prefeitura tomará alguma medida quanto a essa nova interrupção no fornecimento de água.

Por sua vez o setor de comunicação do executivo apontou que “a Procuradoria-Geral do Município analisa todo o processo de concessão a fim de tomar alguma medida nesse aspecto. Em relação à concessão do serviço de água e esgoto, cedido em 2010 por 30 anos, existem várias etapas a serem cumpridas antes de se aplicar uma penalidade como uma multa”. Disse.

Nossa reportagem ainda questionou ao executivo se a Copasa já foi multada pelo descumprimento ou prestação de serviço debilitada em Nova Serrana e conforme apontou o executivo municipal, “desde 2017, o Governo Municipal já tomou várias medidas, entre elas, notificação através da Agência Reguladora de Serviços de Abastecimento de Água e de Esgotamento Sanitário do Estado de Minas Gerais (Arsae), e processo na Justiça para garantir o abastecimento e esgoto tratado”. Encerrou o executivo.

Mais lidas