Conecte-se conosco

Colunistas

Será que a democracia está morrendo?

Maycon Vinícius

Publicados

em

Iremos falar hoje sobre a polarização da nossa política. A militância partidária virou torcida doentia, sendo que, desde a última eleição, são constantes brigas nas redes sociais e até entre membros das famílias.

Então nos perguntamos: se vivemos o estado democrático de direito, se temos nossa participação nas escolhas de nossos representantes, se somos livres para apresentar nossas opiniões, por que tudo isso tem se convertido em guerras?

Aqui, na América do Sul, em especial, Chile, Argentina, Brasil vivem um democracia recente, após sangrentas ditaduras como Pinochet, Onganía e o Brasil com a Ditadura Militar, conseguimos conquistar nossa liberdade, mas parece que estamos matando aos poucos a democracia.

A torcida doentia tomou conta! Se o indivíduo apresentar opinião divergente da sua já não serve. Na política, seja direita, esquerda, centro, seja o que for, qualquer assunto com divergência de pensamento perde-se o respeito.

Uma pesquisa realizada pelo Instituto Pró-Livro mostrou que apenas 56% da população nacional é adepta de leitura, e 30% nunca comprou um livro, ou seja, o brasileiro parece se aprofundar pouco em busca de conhecimento, não só pela pouca leitura, mas na busca de informações até mesmo com a ferramenta da internet.

Vale ressaltar que, além disso, a grande mídia – com alguns veículos de comunicação – claramente apresenta ideologias e distorce a informação.  O brasileiro muitas vezes toma sua torcida doentia, sem um fundamento verídico, e sim, envenenado pela informação que recebe; como exemplo, temos as Fake News.

Parece que, na democracia, em tempos atuais, tudo precisa ser opinado, criando-se uma sensação de obrigatoriedade de falar, mas cuidado, pois para um bom embate é necessário compreender bem o tema abordado ou, em alguns casos, até se abster, pois o silêncio pode ser a sabedoria naquele momento.

Mas, refletindo sobre tudo isso, podemos inquirir: será que a democracia está morrendo? Essa guerra de torcida doentia, essa divisão entre X e Y, a ausência de informações sadias, as pessoas brigam pelo que lhes convém.

Surge a inquietante pergunta: será que, na verdade, é a democracia que está mudando com o tempo e essa guerra polarizada em que se você é de tal lado e se o outro não compactua de sua opinião, já o rotula como uma “gentinha” e adversário mortal.

Existem também muitas críticas ao isento, aquele que “não serve”, afinal é obrigatório nessa Guerra ter um lado e se expressar.

Contudo, reflitamos novamente: será que estou equivocado e essa dicotomia entre X e Y transformada em Guerra é o nosso novo cenário de democracia em tempos atuais e futuros?

Devemos respeitar todas as opiniões, mas a democracia precisa respirar, é necessário respeitar o próximo.  Podemos citar a célebre fala de Winston Churchill:

“democracia é o pior dos regimes políticos, mas não há nenhum sistema melhor que ela”.

Precisamos ser mais sensatos, aprofundados nos assuntos e, principalmente, mais respeitosos, afinal a democracia é liberdade, é preciso aceitar o que emana do próximo, o respeito para como todos são essenciais, aprender a entender a opinião alheia. E cuidado: afinal, a democracia não é a ditadura do seu ponto de vista.

Posso te ajudar? Quer saber sobre um bom planejamento tributário? Estou disponível no telefone (37) 3226-3700 – Condir Assessoria e Consultoria e pelo e-mail – [email protected], envie solicitações para contato, criticas e sugestões de temas.

MAYCON VINICIUS RODRIGUES BUENO, é graduado em Contabilidade e Pós Graduado em Gestão Estratégica pela FANS- Faculdade de Nova Serrana e atualmente estudante de direito pela mesma instituição.

Mais lidas