Conecte-se conosco

Sem categoria

Secretaria de Saúde de MG investiga sete casos de doença misteriosa

Israel Silveira

Publicados

em

Pacientes foram internados com quadro de insuficiência renal e alterações neurológicas, apresentando dores abdominais e até paralisia facial

A Ses (Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais) já notificou, até o momento, sete casos de uma doença misteriosa que causa insuficiência renal aguda e alterações neurológicas nos pacientes.

Segundo a pasta, os contaminados apresentaram sintomas como náusea, vômito, dores abdominais, paralisia facial, borramento visual, perda de visual parcial ou total, alteração de sensório e paralisia descendente.

Todos as pessoas que apresentaram os sinais são homens, com idades entre 23 e 76 anos. Cinco deles moram em Belo Horizonte, um em Nova Lima, na Grande BH, e um na cidade de Ubá, a 290 km da capital mineira. Seis deles estão internados em hospitais da região metropolitana de Belo Horizonte e um em Juiz de Fora, a 270 km da capital.

Um relatório da Ses aponta que a Secretaria foi notificada sobre o caso pela primeira vez no último 30 de dezembro. Após a chegada das novas ocorrências, a equipe de saúde determinou que os médicos de todo Estado devem comunicar o Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde em até 24 horas sobre todas as ocorrências de pacientes que apresentem o seguinte quadro:

“Indivíduo que a partir de primeiro de dezembro de 2019, iniciou com sintomas gastrointestinais (náusea e/ou vomito e/ ou dor abdominal) associados a insuficiência renal aguda grave de evolução rápida (em até 72 horas) seguida de uma ou mais alterações neurológicas: paralisia facial, borramento visual, amaurose, alteração de sensório, paralisia descendente”.

Buritis

Uma das vítimas da doença ainda não identificada é o professor universitário Cristiano Mauro Assis Gomes, internado no CTI (Centro de Tratamento Intensivo) de um hospital particular de BH. Segundo a família, o educador foi hospitalizado no último 23 de dezembro com dores abdominais e enjoo.

Gomes é morador do bairro Buritis, uma área nobre da região Oeste da capital mineira. Segundo Braulio Lara, presidente da Associação de Moradores, ao menos três contaminados moram na vizinhança e um quarto passou pelo bairro para visitar parentes. A Secretaria de Saúde ainda não confirmou a informação.

— O que fizemos quanto Associação de Moradores foi conversar com as famílias para verificar a situação delas. Apesar de morarem no mesmo bairro, essas pessoas não se conheciam.

A situação deixou os moradores do Buritis apreensivos. Além disto, mensagens ligando a contaminação a uma marca de cerveja foram espalhadas na internet. Contudo, Flávia Schayer, mulher do professor Cristiano Gomes, emitiu um comunicado afirmando que ainda não é possível determinar o que provocou a enfermidade.

“São totalmente infundadas e irresponsáveis as postagens alteradas, onde alguém, sem qualquer escrúpulo, acrescentou ao texto original a marca de uma cerveja e o nome de um supermercado”, disse Flávia em nota.

Além da Ses, a Secretaria Municipal de Saúde de Belo Horizonte investiga as ocorrências. A Polícia Civil também instaurou um procedimento para analisar se há algum tipo de crime relacionado aos casos.

Mais lidas