Conecte-se conosco

Governo Municipal

Projeto de venda de lote para composição de caixa e construção da delegacia regional vai a plenário

Avatar

Publicados

em

A republicação total ou parcial deste conteúdo é gratuita desde que citada a fonte com o link para o site do portal "opopularns.com.br" | A não citação da fonte com o link para o site implicará em medidas judiciais de acordo com a lei de direitos autorais 9610/98.

Foi deliberado na reunião das comissões da Câmara Municipal de Nova Serrana, realizada na tarde da última segunda-feira, dia 09 de dezembro, que será colocado em votação nesta terça-feira, dia 10, o projeto que viabiliza a venda de uma área pública para composição de caixa voltado para construção da sede da Delegacia Regional de Nova Serrana.


Conforma aponta o projeto de lei 111/2019 serão vendidas duas áreas, ao lado do Presídio de Nova Serrana, e juntas contabilizarão o montante de aproximadamente R$ 150 mil, recurso que serão destinados exclusivamente para um caixa voltado para a construção da delegacia.

De acordo com as informações repassadas pela prefeitura em resposta a ofício encaminhado pelo legislativo, o prédio terá aproximadamente 2 mil m², em uma área nas proximidades da pista de cooper em Nova Serrana.

Ainda foi informado que os recursos serão somados a quantia de R$150 mil repassados pelo legislativo em 2018.

 

Vereador afirma que irá pedir vista do projeto

Durante o debate sobre a pauta, o vereador Cabral (Pros), que não faz parte de nenhuma das comissões, mas acompanhou de perto a reunião afirmou de antemão que pedirá vista do projeto.

Segundo o vereador existem questões que ainda necessitam ser melhor entendidas como a escolha da área vendida, e a não divisão da responsabilidade com as demais cidades da região que também são atendidas com a delegacia regional.

Outro ponto questionado foi o valor do terreno que segundo Cabral, não atende a necessidade de recursos para construir o prédio.

Por sua vez o vereador Zé Alberto (PDT), afirmou que esse projeto representa a falta de prestigio da gestão, que está construindo uma delegacia que atende a várias cidades da região, sem uma contrapartida do estado.

Já Willian Barcelos (PTB), apontou que não é contrário ao projeto, mas que algumas questões têm que ser mais bem entendidas quanto a sua aprovação.

O professor considerou que “o executivo teria outras áreas para vender, recentemente até negamos aqui a cessão de áreas que podem ser comercializadas e obter assim o montante para construir a delegacia.  Sou completamente favorável a venda de área para esse fim, agora temos que entender o porque da escolha dessa área específica, que ao meu ver até por questões de segurança e possibilidade de ampliação do presídio deve ser preservada pelo município”. Considerou Barcelos

O vereador também expos que “na minha percepção poderia ser vendidas áreas que dariam um valor maior, até porque com esse recurso não se consegue construir a delegacia, agora temos que entender o que o executivo pretende com uma ação como essa que visa fazer caixa para uma obra que ainda não tem previsão para começar”, finalizou Barcelos.

Após as considerações o projeto foi aprovado para deliberação em plenário, contudo já é esperado que a pauta não seja votada na reunião desta terça-feira, devido ao pedido de vista já antecipado pelo vereador Cabral.

Mais lidas