Conecte-se conosco

Belo Horizonte

Preso em BH jovem que se passava por mulher nas redes para extorquir e estuprar

Avatar

Publicados

em

A republicação total ou parcial deste conteúdo é gratuita desde que citada a fonte com o link para o site do portal "opopularns.com.br" | A não citação da fonte com o link para o site implicará em medidas judiciais de acordo com a lei de direitos autorais 9610/98.

A Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG) prendeu na úiltima quarta-feira, 24 de fevereiro, no bairro Caiçara, região Noroeste de Belo Horizonte, um homem de 28 anos suspeito de estuprar e extorquir pelo menos dez vítimas na capital e em Uberlândia, no Triângulo. Ele usava perfis falsos nas redes sociais para cometer os crimes.


Em coletiva de imprensa nessa quinta-feira (25), o delegado Wagner Sales, titular do 1º Departamento de Polícia Civil, explicou como o jovem agia. “Esse indivíduo monta um perfil falso no Instagram, geralmente se passando por Fernanda Mendes, uma mulher jovem e bonita, para atrair suas vítimas”, contou.

O homem, então, conversava com alguns usuários da rede social e depois passava a utilizar o WhatsApp para se comunicar. Nessas trocas de mensagens, ambos mandavam fotos e vídeos íntimos, no entanto, as imagens que ele compartilhava eram dessa suposta Fernanda.

“Passa para um terceiro momento, que é o encontro com essas vítimas, que normalmente são homens e de um perfil mais jovem. No encontro, achando que vão encontrar com essa Fernanda Mendes, aparece o suspeito. Ele se identifica como sendo irmão da Fernanda e dizendo que ela é menor de idade”, explicou o delegado.

Com isso, o homem passa a fazer ameaças contra a vítima, exigindo quantias em dinheiro, dizendo que se não receber vai levar o caso à polícia. Além disso, ele também exigia atos sexuais. Um desses, ocorrido nessa quarta contra um jovem de 20 anos, culminou em sua prisão.

“Uma dessas vítimas foi obrigada a fazer sexo oral com ele dentro do carro. Ou seja, ele extorque, recebe o dinheiro e, em determinado momento, se houver uma atração física por aquela vítima, ele também passa a cometer o crime sexual. Ele foi autuado em flagrante por crime de extorsão porque exigiu quantia em dinheiro sob ameaça e também o crime sexual”, afirmou Sales.

As investigações agora continuam. Conforme o delegado, com a repercussão do caso, é possível que outras vítimas apareçam. “É um crime que muitas vezes a pessoa que está envolvida vai se sentir envergonhada, mas a responsabilização criminal, penal, pelo ato vil que esse indivíduo comete não pode deixar de ser realizada”, concluiu.

Segundo a PCMG, no momento de sua prisão, foi apreendido um pen-drive, que ainda está sob análise. Nele, é possível que haja informações sobre possíveis cem vítimas do criminoso. Ele foi encaminhado ao sistema prisional.

Fonte: Por GABRIEL MORAES

FOTO: DIVULGAÇÃO PCMG

Leia mais...
Propaganda

Mais lidas