Conecte-se conosco

Economia

Prefeitura autoriza abertura de lojas e shoppings de BH aos sábados

Avatar

Publicados

em

Lojas e shoppings de Belo Horizonte poderão funcionar aos sábados. A decisão foi anunciada na última sexta-feira, 11 de setembro, pela Prefeitura de Belo Horizonte. A autorização começa a valer a partir deste final de semana. Além disso, academias poderão ter aulas coletivas, como por exemplo, de crossfit.
As decisões foram comunicadas em entrevista coletiva concedida na sede do executivo municipal, sem a presença do prefeito Alexandre Kalil (PSD). O jornalistas foram recebidos pelo Secretários: de Saúde, Jackson Machado; de Planejamento e Gestão, André Reis, além dos infectologistas que fazem parte do Comitê de Enfrentamento à COVID-19, Carlos Starling, Estevão Urbano e Unaí Tupinambás.A partir deste sábado (12), lojas de rua, que já estavam funcionando aos dias de semana entre 11h e 19h, poderão abrir as portas aos sábados, de 9h às 17h. Shoppings, que, nos dias úteis, funcionam entre 12h às 20h, poderá receber clientes na mesma faixa de horário aos sábados.

LEIA AQUI MAIS NOTÍCIAS SOBRE BELO HORIZONTE

Já a partir do dia 19 (sábado), outros três parques de Belo Horizonte voltarão a ser abertos ao público: Renato Azeredo (Palmares, Região Nordeste da capital), Aggeo Pio Sobrinho (Buritis, Região Oeste de BH) e da Serra do Curral.

Processo de flexibilização

Depois de flexibilizar a quarentena e liberar o funcionamento de alguns setores do comércio varejista entre 25 de maio e 26 de junho, Kalil voltou à “fase zero” – apenas os serviços essenciais poderiam funcionar. A reabertura gradual só foi retomada a partir de 6 de agosto, quando alguns segmentos não-essenciais puderam funcionar em escala alternada, três dias por semana.
Já no dia 20 de agosto, Kalil atendeu a um pedido de entidades ligadas aos lojistas da capital e aumentou a quantidade de dias permitidos para o funcionamento do comércio, que recebeu autorização para abrir as portas de segunda e sexta. Nessa etapa, umas das novidades da flexibilização foi a permissão para a reabertura dos restaurantes para almoço, sem consumo de bebida alcoólica nos locais.
Uma semana depois, a PBH oficializou a reabertura de bares e restaurantes a partir do dia 4 de setembro, com horários e dias da semana definidos. Além disso, o Executivo municipal autorizou o funcionamento de academias e clínicas de estética. Todos os segmentos estão tendo que adotar protocolos específicos.

Números da COVID-19 em BH

As tomadas de decisão sobre o futuro do comércio em Belo Horizonte são norteadas por três critérios: o número médio de transmissão por infectado (Rt) e as taxas de ocupação de UTIs e leitos clínicos. Na coletiva desta sexta, o Executivo municipal anunciou a desmobilização de leitos.
Atualmente, Belo Horizonte tem 1.713 leitos de enfermaria disponíveis, com uma ocupação de 42%. O chefe da pasta de Saúde informou, no entanto, que 101 leitos já foram desmobilizados. Desta forma, há 1.612 unidades ativas.
Já em relação aos leitos de UTI, que apresentam uma ocupação de 43%, a pasta da Saúde desmobilizou 52 unidades, reduzindo de 741 para 689 leitos possíveis para serem ocupados por pacientes com COVID-19.
Já o número médio de transmissão por infectado também sofreu uma leve queda, de 0,96 para 0,95 nas últimas 24 horas. O chamado fator RT mede a velocidade de contágio da COVID-19 e está na fase de controle em Belo Horizonte.
A capital computa 1.096 óbitos da doença. São 36.848 casos confirmados: além das mortes, há 2.572 diagnósticos em acompanhamento e 33.180 pacientes recuperados. São seis óbitos ainda em investigação, informa a prefeitura, o que pode elevar o número total para 1.104.
Fonte: Por Guilherme Pexoto – EM

Mais lidas