Conecte-se conosco

Colunistas

Políticos à beira do abismo. Pra chegar lá em cima, agora falta pouco

Léo Junqueira

Publicados

em

O título desse artigo é bem o que estamos vendo em nossa cidade. Políticos caindo no abismo de seus erros e agora podem chegar à beirada, mas terão que subir, porque já se esborracharam no fundo da lama.

Dos seis vereadores interditados, afastados e agora investigados pelo Ministério Público, quatro estiveram em entrevista numa emissora de rádio de Nova Serrana. É claro, que estavam tentando explicar a situação e salvar suas peles do julgo popular, que mais uma vez tomou conhecimento dos fatos de uma forma rápida e inesperada.

Ouvi atentamente cada um deles tentar explicar os fatos na ótica do acusado e, na possibilidade que o programa proporcionou, fiz algumas perguntas simples e não obtive respostas.

A primeira foi direta: “vocês acham que o Ministério Público está mentindo sobre as acusações?” … Ninguém respondeu, mas tentaram usar todo tipo de malabarismo para fugir à resposta. A segunda pergunta, feita por outro ouvinte, na verdade era quase uma acusação: “se por ordem do Ministério Público vocês estão impedidos de legislar, de manterem contatos entre si ou com os assessores envolvidos, o que estão fazendo juntos nesta entrevista?” …

Num balacobaco extraordinário, também não responderam. Voltei a perguntar mais incisivamente: “vocês contrataram pessoas com as características apontadas nas denúncias do Ministério Público? Sim ou não?” …Nada! Todos disseram não ter nada a temer, estão com suas consciências tranquilas, mas chocados com a forma com que os policiais estiveram em suas residências e gabinetes recolhendo documentos e possíveis provas de seus delitos.

Até aí a história parece com mais uma, que vem inundando os noticiários e, como acompanho quase todas, parece que o “chavão” é o mesmo: “estou tranquilo, consciência limpa e sou inocente!” Aliás, como a própria lei diz, somos todos inocentes até que se prove o contrário.

Mas, não posso deixar de pensar na festa que pode ter acontecido nos bastidores da prefeitura de Nova Serrana. Se reza brava ajuda, podemos ter certeza que a “cavalaria” chegou a tempo para salvar os autores de irregularidades presumíveis na CPI do Hospital São José, assunto que estava no olho do furacão.

Depois daquele vídeo infeliz protagonizado pelo vice-prefeito e presidente da Comissão Intervencionista do hospital, Nelson Moreto, que recebeu rápida resposta do vereador Willian Barcelos, posso apostar que não será aberta uma simples caixa preta e sim mais uma “Caixa de Pandora” para a história política de Nova serrana.

E que história, não é mesmo? Agora, doce pra lá e doce pra cá tudo parece ser a mesma “merda” mexida pelos alquimistas da sujeira. Com certeza já tivemos problemas em gestões passadas, mas nunca como as que presenciamos no momento.

Um amigo usou a expressão, que a política atual em Nova Serrana está como nos rodeios, ou seja, uma nova emoção a cada oito segundos. Com um grupo de secretários e assessores de sofrível competência, uma comunicação doente e inoperante a confusão vai se arrastando e a população vasculhando as redes sociais.

É claro, que não podemos generalizar e nivelar as competências tão medíocres a trabalhos sérios, como da secretária Gláucia na saúde da cidade. Até mesmo, porque estamos falando de “incompetências”. Imagino que um novo cenário está para surgir em meio a tantas denúncias, onde protagonistas aliados e opositores se juntarão numa “cruzada” contra o Ministério Público e seus promotores.

Sei apenas, que nunca vi bandido assumir a culpa e nem corruptos com a consciência pesada. A renovação, na verdade, pode estar acontecendo na forma certa apesar de não ser a esperada pela população. Mudanças geram traumas e a eles os culpados deverão pagar o seu preço. E assim é vida que segue!

LEONARDO VELOSO JUNQUEIRA é daqueles publicitários da época romântica, quando a comunicação ainda era feita com base no talento criativo. Foi sócio fundador da Insight Comunicação durante 22 anos prestando serviços de comunicação e marketing a grandes empresas, como Pastifício Santa Amália, Riclan (fabricante do Pircóptero e drops Freegell’s), Cera Inglesa, Calçados Jacob (Kildere), Café Brasil, Balas Santa Rita entre outras grandes empresas que fizeram histórias de sucesso. Trabalhou em grandes agências de publicidade em Minas e na área política, como publicitário, assessorou as prefeituras de Uberlândia, Varginha e Divinópolis além de desenvolver e coordenar inúmeras campanhas políticas, das quais destacamos a eleição de Zaire Rezende (Uberlândia), Maurinho Teixeira (Varginha), Paulo Tadeu (Poços de Caldas), Galileu Teixeira (Divinópolis), Paulo César (Nova Serrana), Toninho André (São Gonçalo do Pará) além de vários deputados estaduais e federais. Léo Junqueira é consultor de marketing, compositor, violeiro, escritor e colunista do Jornal O Popular

Continue Lendo
Propaganda
1 Comentário

1 Comentário

  1. Avatar

    Guilherme Faria

    15 de maio de 2019 em 12:53

    Que maravilha de artigo, muito bem elaborado e bastante dinâmico também, muita qualidade em um só post, vou até da uma espiada nos outros, muito grato por essas informações!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais lidas

Copyright © 2018 Ineo Sistemas