Conecte-se conosco

Educação

Onda Roxa: “volta as aulas nem pensar”, dispara Romeu Zema

Avatar

Publicados

em

A republicação total ou parcial deste conteúdo é gratuita desde que citada a fonte com o link para o site do portal "opopularns.com.br" | A não citação da fonte com o link para o site implicará em medidas judiciais de acordo com a lei de direitos autorais 9610/98.

“Volta as aulas nem pensar”, essa foi a colocação do governador Romeu Zema (Novo), referente ao retorno as aulas presenciais em Minas, pelo menos pelos próximos 15 dias, enquanto o estado estiver na Onda Roxa do programa Minas Consciente.


Na última segunda-feira, 15 de março, Romeu Zema anunciou que todos os 853 municípios de Minas estão na Onda Roxa, protocolo mais restritivo do Minas Consciente, devido ao momento de colapso vivido referente a pandemia de coronavírus.

Em coletiva realizada nesta terça-feira (16) para abordar a implementação do protocolo e medidas restritiva, Zema considerou completamente  inviável o retorno das atividades escolares.

Segundo informado, as matrículas presenciais das escolas estaduais será suspensa a partir desta quarta-feira (17), sendo ainda apontado que a Secretaria de Estado de Educação (SEE) deve estabelecer um novo protocolo para que a matrícula seja realizada de outra forma.

A onda é a mais restrita do programa e estabelece medidas como toque de recolher de 20h às 5h e funcionamento somente dos serviços essenciais. Ficam proibidas também as reuniões presenciais, inclusive entre pessoas da mesma família que não morem na mesma casa.

Vacinas

O governador Romeu Zema disse também que está tentando trazer cinco vacinas para Minas Gerais, que totalizando somam 20 milhões de doses que irão imunizar toda a população do Estado.

“Estamos negociando a compra de 20 milhões de doses, o que é suficiente para imunizar todos os mineiros que não foram imunizados ou serão nas próximas campanhas. Todos os mineiros acima de 15 anos. Quero declarar que o povo mineiro pode dormir tranquilo de que estado A, B ou C receberá vacina, mas Minas não. Tudo que está ao nosso alcance para compra de vacina está sendo feito. A vacina vai chegar ou por Ministério da Saúde ou por compra nossa”, complementou o governador.

Fonte: com informações O TEMPO

Mais lidas