Conecte-se conosco

Editorial

O senhor do destino

Publicados

em

27O tempo é o senhor do destino, ele é quem faz com que nós cresçamos, amadureçamos, ele nos faz esquecer e superar as dores e tropeços que a vida nos guarda.

O tempo é como um remédio, que cura a doença, mas deixa as cicatrizes e nos faz aprender com os erros cometidos. Desta forma nos tornamos mais calejados, preparados para enfrentar os obstáculos que vão sim estar presentes em nossos dias.

Este Popular, por exemplo, já contabiliza mais de 12 anos de existência. Ao todo já publicamos 1.484 edições e caminhamos para mais um ano, onde aprendemos muito e nos tornamos melhores a cada dia.

Tivemos que aprender, por exemplo, que o entendimento de alguns é direcionado pela sua capacidade intelectual, e conforme percebemos em muitos comentários, infelizmente tal condição às vezes é questionável.

Aprendemos que a condição cultural, o momento vivenciado, e até mesmo, as relações com as quais nossos leitores estão envolvidos, são fatores que funcionam como ruídos em sua capacidade de interpretação e assim sendo, somos taxados sem nem ao menos sermos lidos, ou compreendidos de forma coesa.

Da mesma forma pensamos que 18 meses é um tempo para que o executivo e os legisladores de Nova Serrana tenham entendimento do que é devido, dos adversários, do cumprimento do seu compromisso e do tamanho do problema que ainda tem para enfrentar.

18 meses são ou deveria ser tempo para que se entendesse quem é quem efetivamente em uma cidade que é carente de projetos, mas que insiste em viver as viúvas de políticos passados sem que se permita experimentar novas opções, sendo elas positivas ou não.

A experiência é necessária para que tenhamos um entendimento do que realmente é bom, e caso seja percebido que a nova gestão não cumpriu efetivamente seu papel, que nas urnas seja cobrado o débito de quem é devido.

Contudo essa capacidade de entendimento e de leitura da realidade de Nova Serrana é necessária para que um gestor possa se posicionar e justamente esse posicionamento, ideias, planos e palavras fortes que serão pontuadas neste jornal ainda nesta semana.

Hoje quarta-feira, estivemos pessoalmente frente a frente com o chefe do executivo e após uma entrevista cheia de detalhes e ponderações vamos poder fazer uma nova análise depois de exatos 18 meses de gestão.

Através dessa entrevista, caro leitor, você terá condição de entender e perceber como tem pensado o executivo, e quais os seus planos para os próximos 30 meses.

É evidente que não se pode agradar a Gregos e Troianos, mas após tantas frases de efeito, tantas ponderações firmes entender os motivos a forma como o chefe do executivo pretende direcionar a prefeitura, a nossa cidade, é um tempo, uma leitura que merecer ser investida.

Perceber como o governo tem amadurecido seus pensamentos, e até como ele justifica o que muitos entendem como erro ou equívoco, é necessário para que juntamente com o prefeito tenhamos condição de caminhar e auxiliar a nossa cidade, vivendo o melhor que podemos, sendo o melhor que podemos ser para o município.

De fato o tempo traz respostas e após 18 meses muitas delas serão cobradas, serão questionadas e do dono da bola será dado a possibilidade de que seus entendimentos, mais maduros pelo tempo à frente de uma maquina com a qual ele ainda não tinha vivenciado de forma empírica e que efetivamente é muito mais difícil de se conduzir do que afirmam os críticos de redes sociais que mal administram o dinheiro da merenda.

O esporte e seu desenvolvimento social na cidade, a saúde que caminha para uma gestão maior do que toda a cidade já pensou, uma segurança que ainda apresenta falhas por faltas de projetos que combatam o problema na raiz, e uma economia que vem oscilando como o nosso país.

Euzebio teve tempo para entender como tudo funciona, e agora trará aqui em nosso Popular, sua visão e percepção dos rumos que as coisas devem tomar em nossa cidade.

Esperamos assim que você caro leitor, tenha tempo para ler, interpretar e digerir tudo que for pontuado pela entrevista que será veiculada nesta sexta-feira, afinal, sem esse tempo, a possibilidade de cometer uma injustiça durante as próximas eleições e claro, ainda durante esse mandato é imensa, porém depois do erro cometido, não adianta ficar pelas redes sociais sendo viúva de político, lamentando o leite que poderia ser bebido, mas acabou sendo derramado.

Continue Lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais lidas

Copyright © 2018 Ineo Sistemas