Conecte-se conosco

Editorial

O maior vilão se chama Imprudência

Publicados

em

O Jornal O Popular conta com um jornalista que há pouco mais de um ano vem trabalhando diariamente em nossa equipe somando e construindo nossa imagem e solidificando o trabalho desse Diário.

Thiago Monteiro, no entanto hoje reside com sua família em Divinópolis e todos os dias, faça chuva ou faça sol, com frio ou calor ele pega a estrada e chega a essa redação todas as manhãs.

Ao sair de casa, no entanto ele recebe um beijo da mãe, da filha e da esposa e coloca sua vida nas mãos dos outros. Não porque ele vem em um veículo com outro condutor, mas porque ele transita pelas estradas mineiras, passa todos os dias por motocicletas, carros, caminhões, por pessoas que não são necessariamente prudentes como ele.

O fato é que a imprudência tem sido sim um dos maiores problemas do trânsito nacional. E neste fim de semana, choramos a perda de quatro pessoas.

Em nossas estradas uma jovem de 26 anos perdeu a vida pela imperícia e falta de responsabilidade, ou seja, pela imprudência de uma condutora que assumiu a direção de um veículo após ter consumido bebida alcóolica a ponto de ser considerada embriagada, e ainda, ter colocado mais duas pessoas em seu carro.

A imprudência ainda permitiu que a motorista carregasse uma passageira sem cinto de segurança, e circulando em uma velocidade muito provavelmente acima do limite estabelecido na rodovia capotou o veículo.

Gabriela, sem cinto se viu arremessada pelo carro e não resistiu a força do impacto, teve sua vida encerrada precocemente, e deixou um vazio no peito daqueles que por ela tinham carinho.

E por falar em vazio, a manhã desta segunda também causou o sentimento de perda no coração da cidade e em especial dos policiais que lutam contra a criminalidade em Nova Serrana.

Três valorosos e respeitados militares vieram a óbito após um motorista ter dormido ao volante, invadiu a contra mão da direção e atingiu dois veículos, tirando a vida dos policiais e deixando ainda cinco pessoas feridas.

A imprudência aqui se da pelo fato do motorista em questão não respeitar seus limites, não entender que ao sentar à direção de um veículo ele coloca não só a sua, mas a vida de outras pessoas em risco.

Nesse caso em específico tudo deu errado, a imprudência casou mais mortes, mais dor, mais sofrimento.

O problema é que essa realidade é mais presente do que se imagina. Segundo um estudo da Organização das Nações Unidas (ONU) em termos absolutos, o Brasil é 4º país do mundo com maior número de mortes no trânsito, ficando atrás somente da China, Índia e Nigéria.

As estatísticas mostram que entre 40 mil e 50 mil brasileiros ainda perdem a vida nas estradas todos os anos, e a imprudência é a maior causa desses números.

Excesso de velocidade, direção perigosa, mistura de álcool e direção, são apenas alguns dos fatores que culminam com as chacinas encontradas nas rodovias brasileiras. Com certeza você conhece alguém ou até mesmo dirige veículo sobre efeito de álcool e drogas e em meio a todo esse contexto a ideia de que nunca acontecerá nada a você faz com que sua imperícia se torne o choro de famílias.

Não é questão de legislação, não é questão de penalidade, é questão de educação de consciência, de humanidade.

Enquanto você segue pensando que nada de mal acontece contigo, seguimos chorando e prestando nossa homenagem à vitimas, que se tornam estatísticas, que se tornam lagrimas derramadas por famílias.

Esperamos não ter que voltar a noticiar fatos assim, mas, contudo sabemos que isso é praticamente impossível, porque para nós brasileiros, enquanto não sentimos a dor na pele, não aprendemos que prevenir tragédias é muito melhor que viramos noticias em meio a elas.

Finalizando deixamos ainda nossas condolências as famílias da moça e dos três militares que foram vítimas da imprudência neste fim de semana. Nós do Popular nos solidarizamos com a perda e desejamos que os corações dos familiares sigam sendo confortados com nossas preces.

Continue Lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais lidas

Copyright © 2018 Ineo Sistemas