Conecte-se conosco

Colunistas

Novos capítulos acerca da  corrida rumo ao governo de Minas

Publicados

em

Quem acompanha nossos textos acerca do presente tema pode conferir que até o presente momento estamos mais acertando do que errando nos palpites sobre as eleições em nosso Estado.

Pois bem, informamos as constantes disputas internas dentro do MDB – Mineiro, e o que parecia improvável aconteceu, o presidente nacional do partido Senador Romero Juca, destitui o diretório de Minas Gerais, retirando o presidente Antônio Andrade da presidência e nomeando uma comissão interventora no Estado, presidida pelo Deputado Saraiva Felipe.

Antônio Andrade (Toninho Andrade), não deixou barato e ingressou com uma ação na justiça eleitoral mineira requerendo seu retorno ao diretório na quarta-feira (25), saiu a primeira decisão, que foi assinada pelo juiz eleitoral Mauro Ferreira. Segundo o documento, o magistrado entende ausência do “fundamento relevante ou a probabilidade do direito, motivo pelo qual indeferiu as liminares pretendidas”, ao que parece os advogados de Andrade impetraram recursos.

Não obtive acesso aos autos, contudo, entendo ser difícil reverter à decisão da executiva nacional, também não conheço o estatuto do MDB, que deverá a base para as decisões sobre o caso.

Na minha avaliação tanto Andrade e a presente comissão instituída pela executiva nacional, deveriam sentar e buscar uma solução, pois fazerem uma convenção sub judice, é um grande risco para o MDB. De certa forma, traz certa insegurança a todos os candidatos, que serão aprovados em convenção.

Por outro lado, alguns pré-candidatos já foram aprovados nas suas respectivas convenções Romeu Zema do partido Novo, bem como, Anastasia (PSDB), já tiveram o ok de seus correligionários.

O Governador Fernando Pimentel (PT), segue mineiramente caladinho apenas nas articulações de pé de ouvido, o desgaste por estar na administração, os constantes atraso no pagamento dos servidores poderiam influenciar na decisão de não disputar nenhum cargo em 2018, mas até agora são boatos que correm no meio politico.

Marcio Lacerda do (PSB), segue atrás de apoios para fortalecer a sua coligação, ao que parece estaria próximo do MDB, pelo visto a hipótese de ser o vice de Ciro Gomes, a presidência da república, não vai acontecer, o foco é o governo de Minas.

Outro que foi especulado vice candidato a presidência foi Rodrigo Pacheco (DEM), a ser o vice de Geraldo Alkimin (PSDB), na corrida presidencial, contudo, não acredito nessa possibilidade, mesmo por que, Rodrigo esta viajando por todo o Estado e no sábado dia 28, esteve em Boa Esperança, e até o presente o seu discurso tem sido no sentido da terceira via, “nem um, nem outro”.

Essas especulações vão se encerrar no próximo domingo dia 05 de agosto, quando termina o prazo para as convenções partidárias.

Para Refletir:

Antes das eleições, os candidatos tem muitos predicados, mas é depois que se conhece o sujeito”

* Rutra Larama

Continue Lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais lidas

Copyright © 2018 Ineo Sistemas