Conecte-se conosco

Abuso Sexual

Menina com deficiência mental é agarrada e estuprada em rua na grande BH

Publicados

em

Uma adolescente de 15 anos com deficiência mental foi estuprada por um homem de 49 anos enquanto passava por uma rua no bairro Pilar, na região do Barreiro, em Belo Horizonte. As informações são do Jornal O Tempo.


O crime aconteceu na luz do dia, por volta de 15h, nesta terça-feira (04/01). Uma testemunha viu o suspeito com a calça abaixada e a menina seminua.

De acordo com o boletim de ocorrência, a vítima contou que estava caminhando pela rua José Gonçalves de Melo quando foi agarrada pelo suspeito que arrancou suas roupas e tentou consumar a conjunção carnal com ela. A adolescente disse ainda que o homem usou de força física para cometer o estupro. Ela contou para o pai sobre o crime e o homem acionou os militares.

Uma testemunha relatou à Polícia Militar que viu o suspeito na rua com a bermuda abaixada e tentando manter relações sexuais com a adolescente, que também estava seminua. O autor foi identificado e os militares foram até a casa dele.

Suspeito diz que vítima o chamou para prática sexual 

Na versão do suspeito, foi a adolescente quem o chamou para o ato sexual. Ele confessou que passou as mãos no corpo dela e que não conseguiu consumar a relação sexual.

O homem foi preso por estupro de vulnerável, já que além da menina ser menor de 18 anos, ela ainda tem  doença mental. A vítima foi socorrida até o hospital Odilon Behrens, no bairro São Cristóvão, região Noroeste de Belo Horizonte, para passar por exames.

O que diz a lei

O estupro de vulnerável está previsto no código penal e considera qualquer ato libidinoso praticado contra menores de 14 anos ou pessoas com deficiências e outra vulnerabilidades.

O consentimento ou não dá vítima não afasta a consideração do crime. A pena para quem comete estupro de vulnerável varia de 8 a 15 anos.

Mais lidas