Conecte-se conosco

Editorial

Medidas mais do que tardias

Publicados

em

Não é novidade para ninguém que Minas Gerais hoje se encontra em uma das piores situações administrativas do Brasil. O Estado que é conhecido por ser o maior colégio eleitoral do Brasil e ainda carrega consigo a tradição da estabilidade e do desenvolvimento atualmente convive com o fato de que a beira da falência ficou lá na gestão dos PSDBestas, isso porque hoje estamos definitivamente dentro da falência.

Caímos como uma vitima na boca do Kraken, e a criatura mitológica apresentada na Odisséia representa os tentáculos, as garras, e a famigerada violência e apetite no qual tudo aquilo de bom que passa ao seu redor é sugado, agarrado e destruído.

Olhando por esse lado, fazendo uma comparação infame, o atual governo de Minas seria o Kraken, e sinceramente o lastro de destruição pelo qual a criatura fará com nosso estado é algo tão temido quanto nos tempos da mitologia.

Se olharmos para os contos, Perseu, um dos heróis da mitologia, conseguiu no auge de sua coragem, matar a criatura com a temida cabeça da medusa. O problema é que conseguimos sim matar, ou melhor, exorcizar (cometendo o crime literário de troca de épocas e gêneros), o monstro que sugou todos os recursos de Minas, nas eleições.

O problema é que ao contrário do que aconteceu na mitologia, o fato da criatura morrer, não termina, ou melhor, apaga os riscos e consequências que o mesmo trouxe para nosso estado.

Estamos agora vivenciando o risco de termos pela primeira vez em 22 meses de gestão do atual prefeito e talvez de 10 a 12 anos de gestão dos ex-prefeitos,  sem atrasos de salários.

O risco conforme apresentado nessa edição é iminente, e se tudo correr como não esperado, mas sim como provável, acreditem os nossos profissionais da educação, terão seus salários atrasados.

Simplesmente por serem professores, ou por se dedicarem ao futuro de nossa comunidade isso já seria algo inaceitável. Porém, a razão de que muitos pensam que a crise não chega por aqui levou talvez o executivo a assistir a tragédia se instaurando e nada de tão efetivo foi feito em tempo hábil.

O fato é que agora o monstro já tem sua sentença declarada, e como é previsto, o estrago deverá ser maior, e querer cobrar responsabilidade e compromisso de quem já não tem mais nada a perder é uma medida retardada, não só por parte de quem faz, mas de quem espera.

Bastava levantar a cabeça e olhar ao redor, a maior cidade da região está com o salário dos professores atrasados e tantas outras questões como uma sede de um hospital publica por terminar, jogada ao léu, porque aqui seria tão diferente.

A boa relação até promulgo a instauração dessa crise, mas efetivamente aos poucos ela chegou e irá causar ainda muitos transtornos a nossa cidade até o fim desse ano e isso caros leitores, por falta de pulso ou experiência de quem está à frente de nossa cidade.

Junto com os atrasos, as dividas estão batendo à porta do executivo, sabemos que contas estão atrasadas, assim como estão atrasados os repasses do transporte universitário e outras contas que não param de bater na porta do prefeito.

Agora anunciam que vão judicializar a divida, bom isso era algo que deveria ser feitos a tempos atrás e depois de gravar vídeo apertando a mão de candidato que atropelou o Kraken no primeiro turno das eleições estaduais, podemos afirma que essa é uma medidas mais do que tardia.

Cabe ao chefe do executivo se virar e encontrar mecanismos e meios de não só cumprir com seus compromissos, mas também de planejar e ter um ano de 2019 muito mais produtivo e resolutivo.

Afinal, querer justificar os próximos dois anos com o rastro de destruição deixado pelo kraken não é errado, mas é insatisfatório, afinal os dois primeiros anos de medidas rasas em muitos setores foram colocados na conta dos ex-prefeitos.

Cabe ao prefeito tomar medidas drásticas e rápidas, a reforma administrativa prometida para o meio do ano se tornou uma história para grego, e se a barriga de outros monstros começar a doer por falta de comida, nem todos os heróis da mitologia vão conseguir salvar o governo que por inexperiência ou excesso de confiança tomou as medidas mais tardias.

Continue Lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais lidas

Copyright © 2018 Ineo Sistemas