Conecte-se conosco

Economia

Lei americana pode aquecer exportações da indústria calçadista

Avatar

Publicados

em

Lei sancionada por Donald Trump irá reduzir tarifação para 40 categorias de calçados que são produzidos pela indústria brasileira

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump promulgou no ultimo dia 13 de setembro, uma lei que beneficiará entre outros setores brasileiros a indústria Calçadista.

A Miscellaneous Tariff Bill Act of 2018 (MTB), prevê a redução tarifária de mais de 1.700 produtos importados para os Estados Unidos entre eles cerca de 40 categorias de calçados, muitos produzidos no polo industrial de Nova Serrana.

Conforme apontam os especialistas o objetivo do MTB é reduzir temporariamente as tarifas de importação para produtos que não são produzidos nos Estados Unidos, sem distinção de origem a redução da alíquota beneficia a todos os países que podem exportas seus produtos para os Norte Americanos.

A Lei que entra em vigor 30 dias após a promulgação da presidência, ou seja dia 13 de outubro te, caráter temporário e reduz tarifas calçados sintéticos, de couro, têxteis e de segurança.

Segundo o texto publicado inicialmente as tarifas destas modalidades de calçados variavam de 6% a 37,5%, e de forma geral foram zeradas para cerca de 60% dos itens exportados pelo Brasil até o ano de 2020.

Como existe outra legislação aprovada este ano para a indústria chinesa, a medida que entrará em vigor em outubro coloca o Brasil em vantagem em relação à China, o maior fornecedor de calçados para os Estados Unidos, com 1,7 bilhão de pares e US$ 14,8 bilhões no ano passado.

Segundo publicado pela revista Valor Econômico, a coordenadora de inteligência de marcado da Associação Brasileira das Indústrias de Calçados (Abicalçados), Priscila Linck a medida pode aquecer o mercado de exportação por colocar o produto brasileiro no varejo norte americano.  “Com as medidas, os calçados brasileiros chegarão ao varejo americano mais barato. Isso pode melhorar a negociação dos fabricantes brasileiros”, diz Priscila Linck.

Conforme informado pela Abicalçados, em 2017 os EUA importaram 2,38 bilhões de pares de calçados de diversos países do mundo. Os Norte Americanos movimentaram US$ 25,14 bilhões no ultimo ano e a participação brasileira ficou a quem do potencial industrial, exportando apenas 12 milhões de pares aos americanos, obtendo uma receita de US$ 204 milhões.

Ainda de acordo com os dados da Abicalçados de janeiro a agosto deste ano a indústria calçadista brasileira contou com uma queda de exportação de 10,2%  em pares e se tratando de valor contabilizado a queda representa 10,3%, levando o país a alcançar números na ordem de US$ 628,3 milhões.

Mais lidas