Conecte-se conosco

Atualidade

Justiça é feita: defesa de condenados discorda de sentença e afirma que entrará com recurso

Avatar

Publicados

em

Na última quinta-feira, dia 05 e setembro, após 16 horas de julgamento em júri popular Junio Dias dos Santos, Vinícius Carivaldo de Lacerda e Alex Junio Francisco, condenados pelo duplo homicídio de Itamar Lopes Santos e Ivanilda da Silva Dia dos Santos.

Conforme aponta a sentença, somadas as penas os três terão que cumprir mais de 136 anos de prisão em regime fechado, porém, a defesa dos condenados não concorda com decisão e já informou que irá recorrer sobre a condenação.

Nossa reportagem entrou em contato com o Drº Fernando Henrique Costa de Oliveira, advogado de Junio Dias dos Santos, condenado a mais de 54 anos de prisão.

Segundo informou o jurista “a defesa não concorda com a condenação nos termos em que foi proferida pelo conselho de sentença e também não está de acordo com as penas fixadas e, Por esses motivos, irá impetrar recurso”. Considerou.

Já o advogado de e Alex Junio Francisco (marronzinho), Dr. Marcos Mangini, afirmou que concordou em partes com a sentença. “Concordamos em partes, claro que também entendemos ser um tanto quanto alta a dosimetria da pena e vamos requerer que o tribunal faça um novo levantamento e apure a essa questão, lembrando que ainda não tivemos acesso ao conteúdo integral desta sentença”, disse o advogado.

Drº Marcos em suas considerações ainda confirmou sim que irá apresentar um recurso e explicou a tese da defesa que será utilizada. “A defesa vai sim recorrer através do recurso competente de apelação, onde nas razões vai elucidar que não concorda com a condenação inerente ao crime de roubo, 157, qualificado com emprego de arma de fogo. Isso porque estão cabais no processo, de que o animus, a intenção de todo plano era a execução dos pais do Junio, em momento algum o objetivo foi subtrair, roubar os pertences, que houve sim subtração, mas foi tão somente para tentar enganar a investigação, elevar a investigação para outro norte que não fosse esse. A defesa em sumo vai basear sua tese de recurso nesse viés tendo em vista que o Alex é confesso inerente ao crime de homicídio”. Concluiu.

Cabe ressalta ainda que nossa reportagem tentou contato com a defesa de Vinícius Carivaldo de Lacerda, contudo até o fechamento desta matéria não obteve resposta.

  • Foto: Thiago Monteiro / O Popular

Mais lidas