Conecte-se conosco

Câmara Municipal de Nova Serrana

Julgamento do pedido de cassação do vereador Valdir das Festas Juninas é agendado

Avatar

Publicados

em

O primeiro julgamento referente ao processo de cassação dos vereadores afastados pela operação kobold, foi agendado na Câmara Municipal. No dia 14 de julho será realizado a sessão para julgamento do processo politico administrativo que tramita no legislativo contra o vereador Valdir das Festas Juninas.

A informação foi repassada pelo advogado representante do MDB no processo, Dr. Nelson Moreto Jr. e confirmado pelo jurídico do vereador investigado.

Segundo informações obtidas pelo Jornal O Popular, já foi expedida certidão com designação para julgamento, que conforme informado pela defesa de Valdir, acontecerá as 10h no plenário da Câmara Municipal de Nova Serrana.

Procurado a defesa de Valdir das Festas Juninas, Dr. Bernardo Ferraz, informou que agora será feito pela defesa a analise dos autos, e as considerações devidas sobre o caso serão levadas no julgamento.

“Iremos analisar os autos do processo para a produção dos memoriais. Com o levantamento dos depoimentos, e os fatos acontecidos, ficou comprovado que não houve contratação de assessor fantasma, e iremos apresentar em sessão de julgamento”. Considerou.

Por sua vez advogado, representante do denunciante ao logo do processo, e afirmou a este Popular que irá se manifestar durante o julgamento, mas ainda considerou, “aguardamos a cassação do vereador, visto que pelos crimes praticados macularam a imagem da casa legislativa. A População de Nova Serrana não aceita mais esse tipo de conduta e junto com o MDB, aguarda a cassação do vereador”.

É importante ainda ressaltar que conforme informado pelo presidente da Câmara Municipal de Nova Serrana, vereador Ricardo Tobias, a perspectiva é que todos os processos relacionados as denúncias feitas pelo MDB sejam julgados até o dia 22 de julho, quando se encerra o prazo aberto das comissões.

Ainda segundo apurado por nossa equipe, caso seja ultrapassado o prazo de 90 dias após a abertura dos procedimentos, o processo que não for concluído dentro do prazo deve obrigatoriamente ser arquivado. Nesse caso outro procedimento pode ser aberto, com base na denúncia protocolada pelo vereador Willian Barcelos.

 

Clique aqui e faça parte de nosso grupo de whatsapp

Clique aqui e siga-nos no instagram

Clique aqui e siga-nos no facebook

JORNAL O POPULAR – A NOTÍCIA COM DEVE SER

Mais lidas