Conecte-se conosco

Câmara Municipal de Nova Serrana

Oitivas do processo de cassação por denúncia de cartão de crédito corporativo são realizadas na Câmara Municipal.

Avatar

Publicados

em

Aconteceu na tarde da última quarta-feira, dia 01 de julho, na Câmara Municipal de Nova Serrana, as oitivas do vereador Osmar Fernandes dos Santos, referente ao processo de cassação que se deu início pela denúncia protocolada na Câmara, pelo uso de um cartão de crédito corporativo em nome do legislativo municipal, enquanto o denunciado estava afastado pela operação Kobold.

O caso que foi noticiado por este Popular, está de posse do Ministério Público (MP) que investiga as denúncias feitas. Sendo que o vereador, conforme denunciado, após ter sido afastado do cargo, teria solicitado um cartão corporativo em uma rede de supermercados e feito uma divida de aproximadamente R$ 10 mil, levando o nome do legislativo a ser incluso no cadastro de negativado.

Segundo o próprio vereador, o cartão foi solicitado em seu nome, os valores foram pagos por ele, não havendo assim nenhum prejuízo a casa legislativa.

Ainda durante as oitivas o vereador solicitou. “Imploro a comissão, que apure e que descubra o que ocorreu, eu mais do que ninguém tenho total interesse em saber como aconteceu isso, porque o cartão foi solicitado em meu nome. Sei que o vereador Willian Barcelos, faz um ótimo trabalho e vai a fundo para apurar os fatos e peço a ele que faça isso, quero esclarecer isso mais do que ninguém”. Disse Osmar.

Oitivas

Na última quarta-feira, ao serem realizadas as oitivas Osmar e outros servidores de carreira da Câmara Municipal foram interpelados pela acusação e pela defesa, buscando assim informações importantes referentes à apuração dos fatos.

Confira um trecho das oitivas realizadas no legislativo municipal com o vereador afastado.

Willian Barcelos (Denunciante) – O cartão chegou à Câmara ou em sua residência?

Osmar Santos – O cartão eu peguei no abc.

Denunciante – Como o senhor ficou sabendo da negativação?

Osmar Santos – Pelo que sei o nome da Câmara não foi negativado.

Denunciante – a critério de informação CDL informou que o nome da câmara foi negativado em 16 de outubro de 2019 e ficou negativado até o dia 04 de novembro.

Denunciante – O senhor prestou algum esclarecimento ao MP?

Osmar Santos – Não o processo está paralisado.

Denunciante –  O senhor sabe a data que foi feito pagamento?

Osmar Santos – Não sei. Assim que recebi o boleto ele foi pago

Denunciante – Quando requereu o cartão foi solicitado algum documento?

Osmar Santos – Não você que coloca no formulário tudo.

Denunciante – Como foi definido o valor de limite de 10 mil?

Osmar Santos – Só a financeira sabe.

Denunciante – Algum momento foi disponibilizado algum documento dessa casa, como balanço patrimonial?

Osmar Santos – Nunca tive acesso a esses documentos

Denunciante – O senhor fez o pagamento e lembra qual foi o meio?

Em dinheiro, em conta, em deposito identificado. Eu não seria idiota em solicitar um cartão no nome da câmara ir na empresa da sua filha, fazer um saque com um cartão em nome da câmara. Qualquer pessoa sabe que utilizar qualquer coisa da câmara é crime pode acabar na cadeia, jamais eu iria fazer uma bobagem tão grande a esse ponto. Eu gostaria que se fosse oportuno, que alguém da financeira pudesse vir explicar, como apareceu uma assinatura minha, eu gostaria de saber tanto isso que o senhor nem imagina. Até o pagamento do boleto eu paguei pensado como Osmar Fernandes dos Santos. Eu pedi meu irmão para entregar o boleto aqui na casa porque eu estava impedido de vir aqui, isso até dificultou muito resolver esse problema. Não sei informar para quem meu irmão entregou o boleto.

 

Clique aqui e faça parte de nosso grupo de whatsapp

Clique aqui e siga-nos no instagram

Clique aqui e siga-nos no facebook

JORNAL O POPULAR – A NOTÍCIA COM DEVE SER

Mais lidas