Conecte-se conosco

Administração

Governo de Minas dá carta branca a municípios para reabrir comércio

Israel Silveira

Publicados

em

A republicação total ou parcial deste conteúdo é gratuita desde que citada a fonte com o link para o site do portal "opopularns.com.br" | A não citação da fonte com o link para o site implicará em medidas judiciais de acordo com a lei de direitos autorais 9610/98.

Plano do governador Romeu Zema (Novo) para flexibilizar isolamento social depende da adesão de prefeituras e classifica empresas em 4 grupos de risco

O governador de Minas Gerais, Romeu Zema (Novo), apresentou na quinta-feira (23) um plano para guiar a flexibilização do isolamento social e a reabertura do comércio nas cidades mineiras. A decisão de reabrir ou não, no entanto, fica a cargo de cada prefeitura.


O plano, que foi batizado de “Minas Consciente – Retomando a economia do jeito certo”, divide os tipos de estabelecimento em quatro categorias: onda 0 (atividades essenciais), onda 1 (baixo risco), onda 2 (médio risco) e onda 3 (alto risco).

Essa classificação (confira a lista completa a abaixo) leva em conta critérios econômicos e de saúde.

Critérios econômicos:

– Total de empregados do setor
– Arrecadação per capita
– Impacto fiscal
– Impacto na cadeia produtiva
– Vulnerabilidade perante à crise

Critérios de saúde:

– Número de trabalhadores em circulação
– Número de cidadãos/clientes em circulação
– Nível de aglomeração de pessoas inerente à atividade
– Nível de contágio inerente à atividade
– Adaptabilidade do setor (horários flexíveis, turnos, atendimento à distância, etc)

De acordo com o Governo de Minas, a liberação deve ser feita de “forma responsável” e observando os impactos das medidas no sistema de saúde.

Confira a classificação das empresas, conforme critérios do Governo de Minas:

Onda 0 – Funcionamento das atividades essenciais
– Hipermercado
– Lojas de material de construção
– Autopeças
– Farmácias e drogarias
– Venda e manutenção de equipamentos eletro-eletrônicos
– Revenda de gás
– Padaria e confeitaria
– Açougue
– Serviços de RH e terceirização
– Supermercados e afins
– Postos de gasolina

Onda 1 – Empresas de baixo risco
– 
Lojas de artigos esportivos e afins
– Serviços de publicidade e afins
– Lojas de artigos para casa, tecidos e aviamentos
– Joalheria e relojoaria
– Lojas de vestuário, acessórios, calçados e afins
– Loja de móveis e colchões
– Pet shop e afins
– Loja de variedades
– Loja de fogos de artifício
– Agência de turismo e afins
– Concessionárias, revendas, oficinas de veículos motorizados

Onda 2 – Empresas de médio risco
– Varejo de plantas e flores naturais
– Lojas de artigos de papelaria
– Lojas de eletrodomésticos de áudio e vídeo
– Lojas de artigos de caça, pesca e camping
– Comércio de animais vivos
– Tabacaria
– Hotéis e similares
– Loja de brinquedos
– Venda e manutenção de instrumentos musicais e acessórios
– Lojas de departamento ou magazines
– Comércio varejista de equipamentos para escritório

Onda 3 – Empresas de alto risco
– Varejista de suvenires, bijuterias e artesanatos
– Lojas de variedades
– Varejista de outros artigos usados
– Cabeleireiros e outras atividades de tratamento de beleza
– Comércio varejista de discos, CDs, DVDs e fitas
– Comércio varejista de livros
– Comércio varejista de doces, balas, bombons e semelhantes
– Bancas de jornais e revistas
– Varejo de equipamentos de telefonia e comunicação
– Lojas de artigos fotográficos e para filmagem
– Lojas duty free de aeroportos internacionais

  • Fonte: R7.com
Leia mais...
Propaganda

Mais lidas