Conecte-se conosco

Governo Federal

Família de mineira encontrada morta e esquartejada em Portugal pede ajuda para realizar translado do corpo

Avatar

Publicados

em

Uma mineira de 38 anos, natural de Ipatinga, na região do Vale do Aço, foi encontrada morta na última semana, em Vila Arruda dos Vinhos, distrito da cidade de Lisboa, em Portugal.

Segundo as informações repassadas pela imprensa internacional, a vítima foi identificada como Camila da Silva, e o corpo de vítima estava dentro de uma mala envolta por fita adesiva. A Mineira foi encontrada por um morador que passeava com um cão pelo local.

A Polícia de Portugal, decretou ainda na última semana a prisão do companheiro de Camila, identificado com idade de 38 anos, ele é o principal suspeito de ter assassinado a mulher a facadas, com um golpe letal, na casa onde moravam, além de ter abandonado o corpo dentro da mala, em uma área de mata.

Camila era mãe de uma menina de 10 anos que mora no Brasil e segundo os familiares o objetivo era levar a filha para a Europa em breve. A mulher morava há cerca de 15 dias, na Urbanização de São Lázaro e trabalhava com restauração.

O irmão da vítima, Werleis Silva, afirmou, por meio de um post nas redes sociais, que amigos e familiares estão de luto. Ele ainda relatou que a família está contando com o apoio de todos para viabilizar o traslado.

A luta para conseguir o translado do corpo da vítima custa R$ 30 mil e a família arrecadou até o momento apenas R$ 4 mil. O Ministério das Relações Exteriores, Itamaraty, destacou que não pode passar informações, em respeito ao direito de privacidade dos envolvidos.

O órgão ainda disse que as representações diplomáticas e consulares do Brasil e de Portugal estão acompanhando o caso.

Por fim, a pasta infirmou que quando um cidadão brasileiro falece no exterior e sua família opta por trazer seus restos mortais ao Brasil, as embaixadas e os consulados brasileiros sempre procuram apoiar os familiares com orientações gerais, a expedição de documentos e também no contato com autoridades locais.

Contudo foi informado pelo ministério que não há previsão legal que permita o pagamento de despesas hospitalares ou traslado do corpo pelo Governo Federal.

Para os interessados em contribuir com o translado do corpo de Camila, é só realizar um depósito no Banco Bradesco, na conta 671570-2, da agência 207. O destinatário é Lucileia Aparecida Silva Santana, portadora do CPF 071.819.526-78.

Continue Lendo
Propaganda

Mais lidas