Conecte-se conosco

Colunistas

Estudos preliminares – um dia após o outro – de volta pra casa – reflexão

Welder Gontijo

Publicados

em

ESTUDOS PRELIMINARES – UM DIA APÓS O OUTRO – DE VOLTA PRA CASA – REFLEXÃO

Em uma noite em que a pauta da reunião ordinária parecia tão tranquila, pois não havia sequer um único projeto de lei a ser votado o tom aplicado destoou sensivelmente do conteúdo programático. Com tempo de sobra, os vereadores não pensaram duas vezes e aproveitaram o máximo possível. As duas vagas oportunizadas a quem queira utilizar a tribuna foram ocupadas por dois edis. Já que o que não faltou foi tempo e as cobranças ditaram o ritmo da reunião.

ESTUDOS PRELIMINARES

Mais do que as demonstrações reiteradamente apresentadas em rodas de amigos e especialmente pelas redes sociais, segundo fontes ligadas a autoridades políticas da cidade, um estudo preliminar realizado recentemente demonstra que o índice de insatisfação atual a cada dia vem rompendo barreiras, demonstrando inclusive que um nome muito bem apreciado pela maioria e que lideranças do passado, ressurjam com muita força, já que segundo os “analistas virtuais” o povo não pode errar de novo.

TRANQUILO E FAVORÁVEL

Para a atual gestão municipal, de acordo com um bate papo bem relax em uma emissora de radio no inicio da semana, tudo está bem, tudo está ótimo, ou seja, está tranquilo e favorável. Em síntese, segundo o chefe do executivo, Nova Serrana deverá se tornar em breve um “canteiro de obras”. Que a saúde e a educação nunca foram tão valorizadas no município como agora, ou seja, é verdadeiramente um novo tempo para todos. Sem perder a oportunidade, reforçou a política separatista, tanto geograficamente (do lado de lá e do lado de cá) bem como temporal, a antiga e a nova Nova Serrana. Taxativo e determinante como um Imperador encerrou o bate papo dizendo que quem não pensa assim, não ama ou é contra Nova Serrana.

UM DIA APÓS O OUTRO

Para Claudio Buettner, “nada como um dia após o outro para nos mostrar o quanto acertamos ou erramos nas decisões tomadas ao longo da vida. Pessoas que vão e vêm. Sentimentos que vêm e passam. Amores que surgem e morrem. São renúncias, recomeços, partidas, despedidas desconexas. Tudo sempre com uma razão de ser e nada realmente acontece ao acaso. Então, olhos abertos, ouvidos atentos. Porque tudo acontece em frações de segundos ao nosso redor, é só questão de sentir”.

NEM TÃO TRANQUILO, NEM FAVORÁVEL

Para uma cidade tão próspera e pujante como Nova Serrana, que tem por característica um povo trabalhador e extremamente empreendedor é um pouco insensato pensar ou entender que não conseguimos enxergar o que está acontecendo, ou que estejamos vivendo em mundos distintos. A tentativa de bradar aos quatro cantos que tudo está perfeito, que é melhor e que não há e nem houve erros nos parece um tanto quanto arriscada, para não dizer ingênua, ainda mais para quem vive a expectativa de enfrentar possivelmente as mesmas lideranças do passado que bem ou mal tem sob suas autorias um grande legado, deixado em favor do município.

PALIATIVOS

Um governo que se preza e quer marcar a sua passagem pela historia de um município, estado ou país, tem que fazer obras definitivas e com planejamento pensando pelo menos para os próximos vinte anos. A vinda de médicos temporários para a cidade é muito bem quista, mas ficaríamos ainda mais felizes se os mesmos estivessem vindos com a expectativa de estarem atendendo não só a seu anseio próprio (Revalida), como do município, assumindo a sua função em um hospital público, fincando raízes definitivas em nossa cidade e não batendo asas ao final de seu curso.

OBRAS

É notório que as obras, especialmente as recentemente anunciadas e as anteriormente prometidas (ou esquecidas) se iniciem rápido, pois o tempo é curto, a necessidade é grande e a expectativa pelo cumprimento maior ainda. Não seria interessante cometer o grave erro de iniciar e não terminar, muito menos não fazer a contento. Deixar o caixa comprometido para a gestão futura também não seria legal. A população do bairro Planalto e de Boa Vista anseia pela duplicação da rodovia Carmem Duarte. Aqueles que ainda não conquistaram sua própria moradia estão atentos ao lançamento do prometido programa habitacional, financiado pela Caixa Econômica Federal na faixa 1, afinal de contas, serão seiscentas unidades ao simbólico valor de oitenta ou noventa reais, mensais, uma maravilha.

EXPECTATIVA

Para os atuais governos municipais, que se encontram com pouco mais um ano para demonstrar que possuem condições para disputar uma reeleição com possibilidades de vencer, deverão demonstrar muito mais do que promessas ou expectativas de dias melhores. Há no mínimo duas eleições o eleitorado tem demonstrado que a sua preferência tem sido por governos transparentes e eficientes. Utilizar a bandeira no novo, aplicando as práticas do velho é um atestado de óbito assinado por antecipação.

BOLA FORA

Voltando aos ditos populares, tem um que se encaixa perfeitamente no atual momento. “Muito ajuda quem não atrapalha”. A atual gestão municipal vem penando para conter suas “lideranças” das ações praticadas que possam arranhar a imagem do executivo. Ganhou notoriedade nas redes sociais, a cessão das dependências do clube municipal do trabalhador, afim de que no espaço fosse realizada uma festa particular. Em meio a tantas discussões, o seu diretor utilizou do mesmo canal para esclarecer que as dependências do clube estão abertas a qualquer cidadão que o solicitar. Em vez de cessar definitivamente esses fatos ocorridos, nos parece que a administração prefere abafar o caso, como o aconteceu com o peito de frango, os gatinhos do cemitério, o Carola, o caminhão de mudança…

DE VOLTA PRA CASA

Pelo vereador Willian Barcellos, foi apresentado mais uma denúncia pela possível pratica de descumprimento do principio da impessoalidade. O fato se deve, segundo o vereador, ao favorecimento ao ex-superintendente de trânsito no município Bruno Borges, que teria sido beneficiado com o transporte de sua mudança para Araxá.

INDIGNAÇÃO

Por diversos vereadores, foi demonstrada toda a indignação de se saber que um patrimônio público (caminhão) e possivelmente servidores públicos estariam sendo utilizados para favorecer o ex-servidor municipal com sua mudança para sua terra de origem na calada da madrugada. Pelos vereadores, a todo o momento se questionava de quem teria partido a ordem para o transporte e quem bancou as despesas. Suspeita-se que o caminhão utilizado presta serviços à secretaria municipal de educação, vale aguardar.

VAI TARDE

Se para alguns o sentimento de insatisfação era nítido para outros o sentimento era de alívio. Contratado e apresentado com toda banca de que resolveria o caótico trânsito da cidade, criada inclusive a superintendência municipal de transito (com status de secretaria) com sua consequente municipalização, na prática, nem os sinais luminosos de pedestre conseguiu colocar para funcionar. Houve vereador que vibrou tanto com a saída do superintendente que disse que se soubesse disso antes, teria custeado o transporte de volta do mesmo, por fim foi lamentado que os fornecedores de tinta vermelha e branca poderiam sofrer queda em suas vendas.

REFLEXÃO

Que Nova Serrana sempre teve disputas eleitorais acirradas, isso todos sabem, porém o inicio dos debates, próprios do período eleitoral foram substancialmente antecipados. A oposição vem se organizando, ensaiando inclusive uma parceria nunca vista em solo serranense, com o argumento de que o município precisa reviver os momentos de crescimento, ou seja, os bons tempos.

Alguns nomes, nem sequer imaginado na disputa pelo executivo municipal, mas não descartados, acompanham atentamente o desenrolar dos ataques entre as principais lideranças, podendo surgir como novidade. A atual gestão, parece já ter definido a estratégia para uma possível tentativa de reeleição. Sem muita capacidade de dialogar e juntar novos membros, fazendo crescer seu grupo e diante do conhecimento dos números dos estudos preliminares que aferem as opiniões em redes sociais e conversas de rodas de amigos, vai ao ataque, usando tão somente o “gogó” para dizer que a atual administração “revolucionou” em termos administrativos nossa cidade, tentando fazer crer que as promessas passadas e atuais são exequíveis e a curto prazo.

Apagar as marcas deixadas como o hospital dia, que seria temporário na cidade, mas que ficou apenas na sua apresentação, da Fiat Toro, que saiu pelas portas dos fundos e foi parar no leilão em Betim sem ao menos se despedir, do fiasco da superintendência de trânsito. Que o dinheiro da permuta da área onde será instalado um hospital privado não tem fim, que a troca do plano de saúde foi melhor opção para o servidor municipal, que as obras paliativas e que se tornaram definitivas dão conta do recado, que as passarelas de Gamas, Moreiras e Veredas sairão a tempo, ou que não falta água nas torneiras.

Que a folha de pagamento em momento algum esteve inflada e que muito menos nas terceirizações houve favorecimentos. Que a limpeza urbana está de acordo com os méritos dos munícipes, que o Tribunal de Contas errou tanto ao notificar pelo limite prudencial da folha de pagamento bem como ter classificado a nossa cidade na categoria” C”.

Enfim, que tudo que foi combatido sobre o instituto da reeleição nas disputas passadas, serviam tão somente para aquele momento e que mesmo estando há quase três anos a frente do município que a expectativa e as promessas que se acumulam, umas sobre as outras, sem informar de onde se dariam as fontes de custeio, é a melhor opção para a cidade. Vai ter que ter muito fôlego, em outras palavras, vai ter que tirar leite de pedra.

 FRASE DA SEMANA

Sobre o menino do caminhão de mudança, eu não achei ruim não professor Willian. Graças a Deus ele foi embora porque a ‘cagada’ que ele estava fazendo em Nova Serrana… Aquela rotatória que ele fez na fartura, desperdiçou muita tinta. Graças a Deus dele ter vazado embora, eu não acho ruim não. Eu vou agradecer ao prefeito por ter mandado ele embora. Eu nunca vi esse Bruno, vou até dar tchau, Nova Serrana ganhou muito com essa demissão”. Cabral, PROS – vereador em Nova Serrana.

WELDER GERALDO GONTIJO é advogado e contador, especialista em Direito e Processo do Trabalho, articulista político, foi secretario municipal de Nova Serrana na gestão 2013/2016.

Continue Lendo
Propaganda

Mais lidas