Conecte-se conosco

Governo Federal

Engenheiros que atestaram segurança de barragem em Brumadinho são presos e mandatos de busca e apreensão são cumpridos

Avatar

Publicados

em

A sensação e impunidade que paira sobre os mineiros após a tragédia de Mariana não deve ser imputada sobre o caso de Brumadinho, isso porque a justiça já determinou e foram cumpridos os mandatos de prisão dos engenheiros responsáveis pela vistoria na Barragem do Feijão.

Segundo informado foram cumpridos na manhã desta terça-feira 29 de janeiro, cinco mandados judiciais de prisão temporária expedidos pela Comarca de Brumadinho, sendo três na região metropolitana de Belo Horizonte e as restantes em São Paulo.

Os suspeitos presos estão relacionados com à Vale, e são os engenheiros os quais atestaram a segurança da barragem que se rompeu na última sexta-feira, dia  25.

Também foram cumpridos mandados judiciais de busca e apreensão expedidos pela Justiça Federal em Belo Horizonte, nas cidades de Nova Lima/MG e São Paulo/SP em sedes de duas empresas e residências de algumas pessoas relacionadas a uma das empresas.

Foram ainda cumpridos outros sete mandados judiciais de busca e apreensão expedidos pelo Juízo da Comarca de Brumadinho foram cumpridos na região metropolitana de Belo Horizonte e as restantes na capital paulista.

Outras cinco barragens em MG correm de risco de ceder a qualquer momento

O terror e o medo ainda pairam sobre o estado e após as duas tragédias vivenciadas em Minas em três anos e chamou a atenção dos olhares do governo federal que determinou a fiscalização de todas as barragens brasileiras.

Em Minas Gerais, no entanto, já existe o diagnóstico de que outras cinco barragens correm risco de rompimento. As informações são da Agência Nacional de Águas (ANA), órgão fiscalizador ligado ao Ministério do Meio Ambiente.

Segundo apontado pela agência, um relatório publicado recentemente afirma que 45 barragens no Brasil estão em risco, dessas, cinco estão em Minas Gerais.

É importante ainda ressaltar que a barragem de Brumadinho, que rompeu na última semana não estava apontada no relatório que previa os riscos.

Segundo informado pela ANA as outras barragens em situação de risco estão situadas em Nova Lima e Ouro Preto, sendo que o relatório aponta problemas graves como falta de conservação das estruturas.

Continue Lendo
Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais lidas

Copyright © 2018 Ineo Sistemas