Conecte-se conosco

Cidadania

Em Bom Despacho, proprietários de terras próximas ao Rio Capivari ganham dinheiro para preservá-lo

Avatar

Publicados

em

Em Bom Despacho, os produtores rurais com propriedades próximas ao Rio Capivari estão ganhando dinheiro para preservá-lo. 20 famílias já aderiram ao projeto.

Três já estão recebendo R$ 750 por ano. Alguns exemplos de ações são plantio de árvores, limpeza do rio, cercamento de nascentes.

“Esses produtores deixam de produzir e começam a preservar suas terras. Com isso, o rio é revitalizado e produz mais água para a população. Todos ganham muito”, destaca um dos coordenadores do projeto e servidor da Prefeitura, Rogério Corgozinho.

O número de famílias beneficiadas pode aumentar. Basta que mais produtores participem. O valor pago também aumentará à medida que mais parceiros adiram ao projeto. Hoje, a Credibom faz os pagamentos.

Em 2015, a Agência Nacional de Águas (ANA) abriu inscrições para que os municípios aderissem ao Programa Produtor de Águas. Bom Despacho inscreveu o projeto de recuperação do Capivari e concorreu com mais de cinco mil municípios.

Para alegria dos bom-despachenses, a cidade ficou entre os nove primeiros aprovados. Com isso, recebeu mais de R$ 600 mil para fazer 100 barraginhas, 19 mil metros de cercamento e plantio de 18 mil mudas.

Desde então, trabalha ações de preservação. Entre elas está a captação de produtores que queiram ajudar na recuperação do rio e de parceiros que queiram pagar pelos serviços desses produtores.

Atualmente, a ANA tem projetos assim em 78 cidades do País. Destas, 30 estão em Minas Gerais. No Estado, apenas cinco cidades já estão pagando os produtores por serviços ambientais. Uma delas é Bom Despacho; única no Centro Oeste.

Produtores serão qualificados para preservar Capivari

Em setembro, Prefeitura e Faemg qualificarão os produtores inscritos no projeto para que eles saibam mais sobre como revitalizar o solo e outros recursos relacionados ao Capivari.

Foto: Web

Mais lidas