Conecte-se conosco

Governo Estadual

Divinópolis regressa para a onda amarela no Minas Consciente

Avatar

Publicados

em

A cidade de Divinópolis retrocedeu a onda amarela no programa Minas Consciente. Segundo informado pelo governo de Minas, a microrregião de Divinópolis, foi enquadrada na última quarta-feira, na onda amarela o que intensifica as medidas restritivas e protocolos de segurança de enfrentamento ao Coronavírus.

Com a Nova classificação, assim como ocorreu em Nova Serrana, medidas como o retorno das aulas presenciais fica comprometido, seguindo os protocolos do programa Minas consciente.

LEIA OUTRAS NOTÍCIAS SOBRE CORONAVÍRUS AQUI NO JORNAL O POPULAR

Segundo informado pelo Governo de Minas, atualmente somente as macrorregiões de Saúde Leste, Jequitinhonha e Centro-Sul avançaram, na última quarta-feira 30 de setembro, para a onda verde.   Junto a região Norte, que já estava na categoria desde o dia 02, quatro regiões mineiras se enquadram com maior flexibilização de medidas restritivas.

Vale no entanto observar que nenhuma região de Minas se encontra na onda vermelha.

O secretário-geral Mateus Simões destacou que as progressões refletem o bom desempenho no combate à pandemia.

“Nós estamos, há mais de 15 dias, sem nenhuma região em onda vermelha, o que significa que a maior parte das atividades já podem retornar ao seu funcionamento, ainda que não de forma plena. As cidades mineiras estão iniciando um novo normal”, afirmou.

Simões também lembrou que, a partir da próxima segunda-feira (5/9), as cidades que estão em onda verde poderão iniciar a reabertura dos serviços educacionais.

“Nesses locais, poderão voltar a funcionar escolas infantis, fundamentais e de ensino médio – sempre dependendo da decisão do prefeito. É uma boa notícia no avanço do combate à pandemia em Minas Gerais”, disse.

Até esta quarta-feira, 3/4 dos municípios mineiros (655) aderiram ao plano Minas Consciente, impactando cerca de 14,3 milhões de pessoas.
Onda Amarela

As macrorregiões de Saúde Noroeste, Nordeste,  CentroVale do AçoTriângulo do NorteTriângulo do SulOesteSulSudeste e Leste do Sul apresentaram índices favoráveis para a abertura de serviços não essenciais, contemplados pela onda amarela.

Nesta fase, são permitidos:

– Bares (consumo no local);
– Autoescolas e cursos de pilotagem;
– Salões de beleza e atividades de estética;
– Comércio de eletrodomésticos e equipamentos de áudio e vídeo;
– Papelarias, lojas de livros, discos e revistas;
– Lojas de roupas, bijuterias, joias, calçados, e artigos de viagem;
– Comércio de itens de cama, mesa e banho;
– Lojas de móveis e lustres;
– Imobiliárias;
– Lojas de departamento e duty free;
– Lojas de brinquedos;
– Academias (com restrições)
– Agências de viagem
– Clubes

 

Onda verde

As macrorregiões Norte, JequitinhonhaLeste e Centro-Sul apresentaram um quadro controlado da doença após passar 28 dias na onda amarela*, o que permitiu o avanço para a onda verde, que permite a abertura de serviços não essenciais com alto risco de contágio.

São eles:

– Atividades artísticas, como produção teatral, musical e de dança e circo
– Cinemas, bibliotecas, museus, arquivos
– Parques, zoológicos e jardins
– Feiras, congressos, exposições, filmagens de festas, casas de festas, bufê
– Parques de diversão, discotecas, boliches, sinuca
– Bares com entretenimento (shows e espetáculos)
– Serviços de colocação de piercings e tatuagens

*Para avançar para a onda verde, as cidades precisam estar há 28 dias consecutivos na onda amarela, sem sofrer retrocessos durante esse período.

Microrregiões

Além das macrorregiões, os dados das 67 microrregiões mineiras são considerados pelo Comitê Executivo Covid-19, permitindo que elas sejam divididas por ondas, conforme as realidades específicas. Caso as ondas indicadas para as macro e microrregiões sejam diferentes, caberá a cada prefeito optar por qual das duas recomendações seguir.

Confira a planilha com os municípios incluídos nas microrregiões.

Mais lidas