Conecte-se conosco

Governo Estadual

Coronavírus: Nova projeção prevê ápice da pandemia em Minas entre 3 e 5 de maio

Avatar

Publicados

em

Após novas análises das equipes da Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG), a nova previsão é de que o pico de contaminação por coronavírus no território mineiro aconteça entre 3 e 5 de maio. Segundo o secretário de Estado de Saúde, Carlos Eduardo Amaral, cerca de 5.500 mineiros precisarão de internação, dos quais 2000 vão demandar leitos de terapia intensiva.

“Ainda não é o ideal, nosso objetivo é que em vez de pico, haja um platô na curva, porque esses 2000 que precisarão de CTI são só os pacientes com Covid-19, mas as pessoas continuam tendo doenças”, explicou o secretário em coletiva de imprensa na tarde desta quinta-feira (9).

Esta é a terceira projeção feita pela SES-MG. Na primeira, a previsão era de que o pico acontecesse em 6 de abril, com 14 mil internações. Já a segunda estimava cerca de 7000 casos entre os dias 25 e 27 de abril. Nesta mais recente, o pico foi novamente adiado e o número de doentes também diminuiu, o que o secretário atribui às políticas de isolamento impostas pelo Estado.

Embora os resultados se mostrem mais otimistas em relação aos anteriores, Amaral reitera que ainda não é o ideal e que é importante que a população se mantenha isolada.

“A projeção é feita com base no cenário atual, para que tenhamos uma ideia, mas de forma servem para que o cidadão modifique por conta própria as recomendações de isolamento. Neste feriado, eu peço que todos fiquem em casa, é o que podemos fazer para cuidar da sociedade”, recomenda.

Sem previsão do fim

Questionado sobre o retorno das atividades econômicas, Amaral afirmou que não é possível fazer previsões no momento e que, até agora, a recomendação é de manutenção das restrições, ainda sem data para acabar.

Conforme o último boletim epidemiológico da Covid-19, divulgado nesta quinta-feira, Minas Gerais tem 15 mortes e 655 casos confirmados; além de 117 óbitos investigados e 56807 casos suspeitos notificados.

Fonte: O Tempo

Mais lidas