Conecte-se conosco

Colunistas

Cloroquina – Tubaína – Impeachment – falta d’água – submissão

Welder Gontijo

Publicados

em

CLOROQUINA OU TUBAÍNA – IMPEACHMENT – FALTA D’ÁGUA – SUBMISSÃO

Mantendo seu jeito Bolsonaro de ser, o Presidente da Republica, através de uma live, informou que por decisão do governo federal, a cloroquina passa a fazer parte do cotidiano, no combate à pandemia gerada pelo Covid-19. De acordo com Bolsonaro “quem for de direita, toma cloroquina, que for de esquerda toma tubaína”. A postura do Presidente causou descontentamento, especialmente entre especialistas na área da saúde que não reconhecem o uso da cloroquina como eficaz para tratamento do covid-19. Em meio às seguidas demissões de ministros da saúde de perfil técnico, interinamente, a pasta tem sido dirigida por Eduardo Pazuello, general de divisão do exército brasileiro. De perfil bem similar ao do Presidente, Pazzuello tem nomeado militares para compor o ministério da saúde. Ideologicamente alinhados, o novo ministro deve se somar aos esforços do Presidente para forçar governadores e prefeitos a retomarem suas atividades comerciais.

IMPEACHMENT

Sempre convergindo na zona de perigo desde que eleito, Jair Bolsonaro vem flertando com ações tidas por inconstitucionais, despertando em seus opositores a disposição de que uma análise mais aprofundada de que alguns atos fossem minuciosamente analisados pelo congresso nacional, o Partido dos Trabalhadores já se posicionou e informou que apresentará na câmara um pedido coletivo de afastamento do Presidente em conjunto com movimentos populares, juristas e partidos de oposição. De acordo com os oposicionistas, a princípio a peça vestibular deve se pautar na incapacidade do atual gestor em dar uma resposta à crise sanitária vivenciada pelo país, configurando o crime de responsabilidade. Se possuem elementos suficientes para um suposto afastamento, só o tempo poderá nos dizer, mas que se somadas às denúncias de inferência na Polícia Federal feitas pelo ex-ministro Moro, as investigações sobre os filhos de Bolsonaro, dar-se-á a entender que a previsão do tempo em Brasília vem apresentando instabilidade e nebulosidade profunda.

CENTRÃO

Eleito com um discurso totalmente oposto da esquerda, especialmente quanto à valorização do patriotismo e avesso aos históricos conchavos do centrão, vê-se no momento que o atual governo, está muito próximo ao execrado grupo que o combateu com tanta veemência nas eleições de 2018. Em busca da governabilidade e de sua permanência no poder, esta semana foi entregue a Diretoria de Ações Educacionais do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), que possui um fundo bilionário ao Partido Liberal, sigla do ex-deputado federal Valdemar da Costa Neto, condenado no mensalão.

FALTA D’ÁGUA

Os morados de Nova Serrana experimentaram de uma forma generalizada e por longo tempo, mais uma vez a falta de água em suas caixas. Com promessas de milhões e milhões de reais em investimentos, de instalação de diversos reservatórios espalhados por diferentes pontos da cidade com capacidade de armazenamento de milhares de litros de água, de dobrar a capacidade de abastecimento em toda cidade, o que se vê é que a briga envolvendo o pau e a moleira, a moleira vem se mostrando resistente e desafiando todos os limites, além dos previstos em contrato, da tolerância do cidadão.  É impensável que em momento de pandemia como o que estamos passando, que se recomenda que o cidadão fique em casa que lave frequentemente suas mãos, não tenhamos sequer água para beber.

REDES SOCIAIS

Em tempos em que se tentar vangloriar ou tirar proveito de situações nas redes sociais pode ser mais prejudicial do que benéfico, o que aferimos foi um tiro certeiro protagonizado pelo deputado Cleitinho Azevedo e omissão de autoridades locais ou um verdadeiro escorregão em cascas de bananas, protagonizado por vídeo sem nenhum nexo ou conteúdo, pedindo esclarecimentos a população, a qual deveria ser defendida por quem questionada. Em momentos de fragilidade e insegurança, entende-se ser de bom grado que as autoridades constituídas, saibam efetivamente quais são as suas prerrogativas e responsabilidades e cumpram realmente com seu dever.

EFICIÊNCIA

E por estarmos nos aproximando do período eleitoral municipal, é visto como importante destacar aos pretensos postulantes a um cargo eletivo, seja no legislativo ou executivo municipal de que o principio da eficiência sem duvida será um dos mais determinantes para o sucesso nas eleições vindouras. Se o pretenso postulante hoje ocupa um cargo publico eletivo, toda sua trajetória enquanto agente público será apreciada, naturalmente tendo mais peso os relevantes serviços prestados do que as eternas promessas ou discursos vazios propagados aos quatro cantos. Caso o postulante ainda não tenha sido “experimentado” em uma função publica, o critério “capacidade” será amplamente analisado.

SUBMISSÃO

Segundo o portal “significados”, a submissão é o ato ou ação de se submeter a algo ou alguma coisa; deixar dominar passivamente; uma forma de subordinação, vassalagem ou servidão. A submissão é baseada na condição de obedecer a ordens de um superior, sem o direito de tomar decisões livres ou de se expressar da forma que bem entender. Um indivíduo que vive em estado de submissão é chamado de submisso e é caracterizado pelo excesso de humildade e servilismo. Normalmente, a submissão é marcada pela espontaneidade do submisso perante algo ou alguém, ou seja, uma obediência voluntária. A submissão pode ser uma ação pejorativa, quando o indivíduo submisso é vítima de humilhação devido a sua condição de extrema humildade ou servidão; a submissão pode ser classificada como uma das características da escravidão.

Clique aqui e faça parte de nosso grupo de whatsapp

Clique aqui e siga-nos no instagram

Clique aqui e siga-nos no facebook

JORNAL O POPULAR – A NOTÍCIA COM DEVE SER

WELDER GERALDO GONTIJO é advogado e contador, especialista em Direito e Processo do Trabalho, articulista político, foi secretario municipal de Nova Serrana na gestão 2013/2016.

Mais lidas