Conecte-se conosco

Editorial

Apropriar-se do trabalho que não é seu!

Avatar

Publicados

em

Tudo tem limite e chega uma hora que ficamos cansados de ter que lidar com “profissionais de comunicação” oportunistas que além de não terem capacidade de criar um texto, de tirar uma fotografia, de produzir material adequado, usam da boa fé dos colegas da imprensa.

Para começar queremos falar a você caro leitor, que esse editorial é um desabafo deste Popular que cede com cordialidade todo o material produzido a colegas da imprensa, a parceiros que como nós, vivem de seu trabalho e empenho.

Podemos ressaltar aqui, como exemplo nosso amigo Vaguinho, da rádio 96, e agora nosso colunista Mauro Soares da rádio 98, ambos utilizam nosso material em seus programas em uma parceria, onde cedemos gentilmente nossos textos e recebemos o credito pelo trabalho.

Do outro lado também recebemos informações destes parceiros e construímos juntos, um trabalho profissional e comprometido com a verdade e com o interesse popular.

O problema é que em Nova serrana existem alguns oportunistas.

Sim, vamos partir para a briga e porque não, vamos levar esse descontentamento para os meios judiciais, afinal, o uso indevido do trabalho alheio é crime, e se houvesse o mínimo de dignidade e moral no que alguns fazem por ai, colocar no mínimo a fonte de onde retirou o material já tornaria a indignação amena.

Temos em Nova Serrana, alguns colunistas sociais que pensam ser da comunicação, uns usam do status religioso, outros são oportunistas mesmo, e da até vertigem conversar e ver a conduta profissional dos mesmos quando aparecem para cobrir os eventos e acontecimentos.

Quando, porque normalmente ficam em suas casas, postando fotos nas redes sociais, aguardando os profissionais fazerem o trabalho com seriedade para depois se apropriarem do conteúdo de forma indevida.

Uma ligação, o crédito, o respeito é o que esperamos dos colegas, se bem que não podemos questionar isso, afinal, cobrar de alguém uma moral e condição profissional que ela não tem é no mínimo equivocado.

Wayne W. Dyer, afirmava que “só podemos dar aquilo que temos em nós mesmos”, sendo assim, chegamos à reflexão que a falta de respeito com a qual certos “colunistas sociais que se dizem jornalistas”, não é nada além da pequenez que carregam consigo.

Preguiça, incapacidade, oportunismo são algumas das características de gente que não valoriza o trabalho e sim querem “enriquecer” à custa do suor dos outros.

Ser famosinho, aparecer na TV, puxar saco de político para ter patrocínio, usar roupas de marca, tudo isso são questões pessoais que este Popular sinceramente não condena, não praticamos ou compactuamos, mas essas são as diretrizes que eles querem ter em suas carreiras.

Mas quanto o assunto envolve trabalho, ai caros leitores, pedimos e cobramos respeito, pois só nós sabemos o que passamos para sermos um veículo diário, com um portal de notícias em plena expansão e claro, mais de 1500 edições impressas publicadas.

O que vocês leram no parágrafo acima é o resultado de nosso suor, é o mérito de nosso trabalho é o que nos coloca como principal meio de comunicação da cidade, e essa trajetória deve ser respeita, e não roubar, mas pedir a utilização do material que produzimos é o mínimo de respeito que exigimos de certos veículos de imprensa.

Engraçado que produzimos o nosso jornal e pelo menos mais dois da cidade toda semana. E não nos importamos em fazer isso, mas seria justo já que dividimos nosso conteúdo intelectual e trabalho, dividirem parte dos lucros que obtém lendo nossas notícias, copiando elas sem crédito e porque não reproduzindo nossas fotos sem permissão e crédito.

Em 2014 utilizamos de uma imagem da internet para ilustrar uma matéria, imagem a qual não percebemos que tinha direitos autorais, e devido a isso fomos processados e pagamos indenização.

Nós pagamos por isso, erramos e arcamos com as consequências desse fato, agora caros leitores queremos mandar o recado para os “colegas” no qual a carapuça descrita nas linhas acima serviu perfeitamente.

Cansamos de nos omitir para o roubo de nosso conteúdo cometido por vocês, aproveite os anúncios de política, mas não gaste tudo com guloseimas, afinal, você terá despesas com a justiça por se apropriar do trabalho que não é seu.

Leia mais...
Propaganda
Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Entrar

Deixe uma resposta

Mais lidas