Conecte-se conosco

Editorial

Agosto e sua mística

Avatar

Publicados

em

A republicação total ou parcial deste conteúdo é gratuita desde que citada a fonte com o link para o site do portal "opopularns.com.br" | A não citação da fonte com o link para o site implicará em medidas judiciais de acordo com a lei de direitos autorais 9610/98.

E começa o mês mais longo do ano. Sim, caro leitor, se você observou com cautela percebeu que o mês de agosto conta com cinco sextas-feiras, não conta com nenhum feriado e ainda carrega consigo uma mística que para muitos é apenas histórias e crendices inúteis, mas para outros o mês é carregado de notícias negativas.

Há quem diga ainda que o mês de agosto é dotado de muita energia negativa, e por isso é o mês do desgosto e do azar. Um mês carregado de superstição e magia. Podemos lembrar mais alguns fatos históricos que podem comprovar essa crendice.

No mês de agosto aconteceu o suicídio cometido por Getúlio Vargas no dia 24 de agosto de 1954, a construção do Muro de Berlim, que dividiu a Alemanha em duas partes, começou no dia 13 de agosto de 1961, no dia 12 de agosto de 1968 os católicos e protestantes da Irlanda do Norte começaram a se matar, mas “tudo em nome de Deus” e também a morte de Juscelino Kubitscheck em um acidente de carro no dia 22 de agosto de 1976.

Se você conferiu a edição de ontem, dia 01 de agosto percebeu que notícias ruins foram colocadas como a morte de uma adolescente que cometia um crime, e pelo visto está conferindo a edição de hoje e aqui também recebeu algumas notícias ruins referentes ao início deste mês.

Será que a mística de agosto já está fazendo suas vítimas em um ano que se olharmos atentamente muito pouco no que tange a nossa sociedade é motivo de comemoração.

Mas vamos lá, não é todo dia que se tem noticiado que um ônibus da prefeitura foi incendiado. Sim, um veículo público incendiado sabe-se lá por qual motivo, ou melhor na verdade existem duas suspeitas, uma não será comentada a pedido da polícia mas a outra, claro que deve ser abordada.

Antes, no entanto é bom ressaltar que também temos mais um homicídio sendo noticiado, e apesar de não termos o interesse de trazer notícias desse monte, temos o dever de informar e expor que ainda temos infelizmente uma incidência criminal relevante.

Voltando ao incêndio, sendo um veículo do executivo atingido é inevitável que sejam feitas análises relacionadas à aceitação do trabalho da atual gestão.

Bom, de fato até onde nos lembramos, não temos nenhum registro de crime semelhante sendo cometido com veículo da prefeitura. Houve uma vez um ônibus da empresa Braulino incendiado, e no que é lembrado aparentemente o caso foi retaliação de criminosos da cidade.

Mas um veículo público trás inevitavelmente a sensação de que o ato pode ter sido um protesto, uma vingança, ou até mesmo motivado por cunhos políticos.

Apesar de sermos chamados por alguns palpiteiros que se julgam imprensa de sensacionalistas, o incidente do incêndio mexeu com as estruturas do executivo, para começar o prefeito não falou sobre o assunto. Não foi informado se o mesmo não recebeu a imprensa por estar em outros compromissos ou até mesmo em outra cidade.

Apenas fomos a exemplo de outros órgãos atendidos pelo Chefe de Gabinete, fato que até então não tinha acontecido. Apesar de que é melhor ser atendido pelo guardião da porta do chefe do que termos toda a limitação a informação como em momentos anteriores.

Inclusive é bom lembrar que, caso a atual administração esteja passando por protestos a ponto de pessoas incendiarem ônibus por insatisfação, é bom lembrar que o povo tem conhecimento do que é comunicado, e se ele não tem tido a influência que é devida é porque em algum lugar algo está errado e pode ser repensado.

Para finalizar seremos justos. Pessoalmente não acreditamos que o incêndio esteja relacionado com insatisfação da população com o governo. Para sermos ainda mais justos, o incêndio aconteceu antes das 00:01 de 01 de agosto, ou seja, ele aconteceu ainda no mês de julho.

O que não quer dizer que o mês de agosto não será de mais dor de cabeça, afinal, começar o mês com a cabeça cheio pelo ônibus ter pegado fogo pode não ser uma premissa do mês do desgosto, mas pode sinalizar que realmente Euzebio viveu de um pouco tudo, de enchente a ônibus incendiado, do pensável ao impensável à frente da prefeitura nessa gestão.

Leia mais...
Propaganda
Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Entrar

Deixe uma resposta

Mais lidas