Conecte-se conosco

Colunistas

2019, um ano difícil até agora

Luciano Augusto

Publicados

em

Pois bem, primeiramente uma honra voltar a escrever nesse espaço do jornal O Popular, certamente a melhor credibilidade do jornalismo na região, não tenho dúvidas. Uma honra fazer parte deste seleto time de colaboradores!

2019 infelizmente um ano que não começou bem, um verdadeiro mar de lamas e mais uma vez a irresponsabilidade provocou um grande desastre, vitimando centenas de pessoas inocentes.

A pergunta que não quer calar é, até quando? Será que as autoridades não aprenderam com a tragédia de Mariana? Pelo visto, não! Quando me refiro às autoridades, pois elas têm o poder administrativo de polícia e de fiscalização das empresas que exploram essas perigosas atividades de barragens pelo nosso Estado.

Outra grave tragédia no Rio de Janeiro, no centro de treinamento do Flamengo, jovens garotos que estavam ali em busca de um sonho tiveram suas vidas ceifadas. Situação muito triste qual criança nunca teve esse sonho ser jogador de futebol? Eu já tive! Aqueles jovens estavam próximos de realizar esse sonho, uma pena.

Espero que suas mortes possam servir de alertas, para que aconteça uma fiscalização mais rigorosas, inclusive da CBF que é a entidade máxima do futebol brasileiro. É inadmissível um time com receitas milionárias, tais como, o Flamengo, não querendo entrar no mérito do que aconteceu, mas colocar os meninos em um contêiner, que não obtinha alvará para funcionar como alojamento.

Ou seja, a base também precisa ser destaque na pauta da CBF, clubes que disputam seus campeonatos, teriam como obrigatoriedade apresentar alvarás, licença do corpo de bombeiros e provas que seus garotos são bem acomodados, somente desta maneira outros acidentes podem ser evitados.

Sempre quando acontece um evento negativo tais como essas tragédias, precisamos tirar lições e apreender com os erros, para que eles não venham mais acontecer e assim esperamos daqui para frente.

Agora uma coisa boa que aconteceu esse ano, foi a derrota de Renam Calheiros (MDB), no Senado Federal, é a prova que o sentimento das ruas foi essencial nessa decisão.

Outro ponto que destaco de bom na política em Brasília é o requerimento protocolado pelo deputado Fred Costa (Patriotas), pela criação da frente parlamentar em defesa dos animais. Esse tema me interessa por entender que a causa animal carece de representação legislativa, é inadmissível que em pleno século XXI, animais sejam torturados e destacados na internet como se fossem troféus.

CPI em Nova Serrana troca de acusações.

Nova Serrana, tem vivido dias tumultuados em relação a abertura dos trabalhos da CPI e as denúncias apresentadas pelo vereador Professor Wiliam Barcelos (PTB). A secretaria de saúde usou a tribuna para defender e também partiu para o ataque contra as falas do vereador, expondo que o Município economizou e está tudo correto.

In casu, observando as denúncias apresentadas pelo Vereador Wiliam, que inclusive já embasaram abertura de um inquérito no Ministério Público de Minas Gerais, os fatos são graves, pois levam teor de supostas situações de informação privilegiada entre outros pontos.

Se eu pudesse me dirigir a administração, através do chefe do executivo Municipal de Nova Serrana, diria a ele o seguinte, Prefeito: “determine que o Município também instaure procedimento administrativo para investigar as denúncias, solicite o afastamento dos citados em atividades ligadas ao poder municipal”, esta minha orientação, aliás, quem sou eu para orientar um gestor público, que está cercado de pessoas competentes mais do que eu, mas vou me atrever essa orientação, pois serviria para demonstrar que o município é o mais interessado no deslinde dos fatos.

Para refletir:

“Ações falam mais alto que as palavras.“ —

  • Abraham Lincoln

LUCIANO AUGUSTO O. LOPES é bacharel em Direito pela Sociedade Dom Bosco de educação e cultura - Faculdade de Ciências Econômicas, Administrativas e Contábeis - Divinópolis (2012). Advogado inscrito na Seccional OAB Minas Gerais, desde 2015, com ênfase em Direito Público, atuando nas áreas do Direito Eleitoral, Administrativo. Atua como Consultor Jurídico do IPGC (Instituto de Planejamento e Gestão de Cidades). Possui diversos cursos voltados para o Marketing Político Eleitoral, tem experiência em campanhas políticas e na gestão de projetos políticos.Há habilidade em comunicação tendo atuado na função de radialista/jornalista

Continue Lendo
Propaganda
Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Entrar

Deixe uma resposta

Mais lidas