Conecte-se conosco

Governo Estadual

Zema nomeia presidente da Fhemig, Fabio Baccheretti, para Secretaria de Saúde

Israel Silveira

Publicados

em

A republicação total ou parcial deste conteúdo é gratuita desde que citada a fonte com o link para o site do portal "opopularns.com.br" | A não citação da fonte com o link para o site implicará em medidas judiciais de acordo com a lei de direitos autorais 9610/98.

A decisão ocorre após afastamento do até então secretário no Estado, Carlos Eduardo Amaral foi afastado por conta de sua própria imunização contra a Covid-19 e de mais 805 servidores da pasta


O governador Romeu Zema (Novo) anunciou, na manhã desta sexta-feira (12), que o médico Fábio Baccheretti, atual presidente da Fundação Hospitalar do Estado de Minas Gerais (Fhemig) e  responsável pela gestão das unidades hospitalares de Minas, vai assumir o cargo de secretário de Saúde do Estado.

“Seu trabalho no combate à pandemia, desde o início, colaborou para os resultados relevantes em expansão de leitos e referência clínica no combate à COVID-19, garantindo a Minas um dos melhores resultados dentre todos os estados do país. Seguiremos determinados no combate à pandemia e dando sequência à maior operação de vacinação da história de Minas com transparência e responsabilidade”, escreveu o governador no Twitter.

Nesta quinta-feira (11), o até então secretário no Estado, Carlos Eduardo Amaral foi afastado por conta de sua própria imunização contra a Covid-19 e de mais 805 servidores da pasta. Amaral chegou a dizer que o “fura-fila” foi feito conforme as regras.

“Toda operação feita foi dentro da legalidade estrita, seguindo as orientações do Ministério da Saúde. Ou seja, estamos dentro do Plano Nacional de Imunização, fizemos deliberações vinculadas a esse plano na esfera máxima de controle”, afirmou.

Nesta quinta-feira, o presidente da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG), Agostinho Patrus (PV), criou uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para apurar o caso. O Ministério Público de Minas Gerais (MPMG) também abriu um inquérito nesta semana para apurar eventuais irregularidades.

  • Fonte: O Tempo
Leia mais...
Propaganda

Mais lidas