Conecte-se conosco

Policial

Vítima de homicídio em Nova Serrana era indivíduo de alta periculosidade

Avatar

Publicados

em

Em Nova Serrana foi registrado na última sexta-feira, dia 21 de agosto, um homicídio por volta do meio dia na rua Waldomiro Amaral, no bairro Jardim São Francisco a vítima, com idade de 27 anos foi executado com ao menos 8 tiros.

A vítima do crime, no entanto foi identificada como Fernando Lima Fernandes, que segundo apurado, era um dos bandidos mais perigosos de Itapetinga, e estava escondido em Nova Serrana com um mandado de prisão aberto em seu desfavor.

Conforme informações apuradas, Fernando Lima Fernandes era chamado de Fernandinho e tinha em sua ficha criminal a autoria de inúmeros homicídios, assaltos e tráfico de drogas.

Fernandinho era considerado ainda o terror da localidade conhecida como “Piaba”, em Itapetinga, sendo ele acusado de participação em inúmeras mortes e tráfico de drogas na localidade.

Na capital do calçados, informações repassadas pelo site Rede Brasil de Notícias, Fernandinho era suspeito de ter participações em homicídios e tráfico de drogas.

CLIQUE AQUI E VEJA: outras notícias policiais

Homicídio em Nova Serrana

Informações iniciais repassadas para a Polícia Militar (PM), dão conta que dois indivíduos chegaram em uma motocicleta e estacionaram em uma rua lateral, e foram a pé ao encontro da vítima.

Os suspeitos atiraram  contra o rapaz que morreu na hora. Logo em seguida, os autores fugiram com rumo ignorado.

A Polícia Militar informou ainda que a vítima possuía passagem por homicídio e tinha em seu desfavor um mandado de prisão em aberto.

Com isolamento do local do crime a perícia foi acionada e realizou os trabalhos necessários, recolhendo provas e evidências para apuração dos fatos.

A PM em captura localizou um dos autores, duas armas de fogo e a moto utilizada no crime.

Qualquer informação sobre o segundo autor deve ser repassada pela polícia através do 190 ou de forma anônima pelo 181 Disque Denúncia Unificado.

Fonte: Com informações Rede Brasil de Notícias / Foto: Rede Brasil de Notícias

Mais lidas