Conecte-se conosco

Governo Federal

Segunda investigação sobre ataque a Bolsonaro é prorrogada pela Justiça

Avatar

Publicados

em

A republicação total ou parcial deste conteúdo é gratuita desde que citada a fonte com o link para o site do portal "opopularns.com.br" | A não citação da fonte com o link para o site implicará em medidas judiciais de acordo com a lei de direitos autorais 9610/98.

As investigações referentes ao ataque ao presidente Jair Bolsonaro (PSL) durante a campanha eleitoral na cidade de Juiz de Fora em setembro de 2018, serão prorrogadas.

A decisão veio da a Justiça Federal em Juiz de Fora, na Zona da Mata Mineira, que autorizou a prorrogação a pedido da Polícia Federal,

De acordo com a publicação do jornal O Tempo, a investigação tenta apurar quem financiou a defesa de Adélio Bispo de Oliveira, agressor de Jair Bolsonaro. A prorrogação do prazo teve aval Ministério Público Federal e a decisão foi do juiz da 3ª Vara Federal, Bruno Savino.

Segundo publicado o primeiro inquérito já foi concluído e a PF concluiu que o agressor agiu sozinho no momento do ataque e que a motivação foi política. Esse segundo inquérito tem o objetivo é investigar a participação de terceiros no atentado.

Ainda de acordo com a publicação, o prazo pra conclusão desse inquérito já havia sido prorrogado pela primeira vez em 23 de outubro. Em 21 de dezembro do ano passado, a PF cumpriu dois mandados de busca e apreensão em endereços ligados ao advogado Zanone Manuel de Oliveira Júnior, responsável  pela defesa do acusado.

O advogado teria ainda afirmado o nome de quem o contratou para defender Adélio é sigiloso.

Fonte: Jornal O Tempo

Leia mais...
Propaganda
Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Entrar

Deixe uma resposta

Mais lidas