Conecte-se conosco

Administração

Secretaria de Saúde deposita dinheiro para Samu, mas valor é insuficiente para quitação de débito com fornecedores

Avatar

Publicados

em

Diante da crise financeira exposta recentemente pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) e os Consorcios Intermunicipais que administram o serviço, ocasionada pelos atrasos dos repasses por parte do Governo de Minas, a Secretaria de Estado de Saúde anunciou a realização de pagamentos para o serviço nesta quinta-feira, dia 07 de fevereiro.

Segundo informado foi feito o depósito de R$ 808.607,42 referentes à metade da parcela de agosto de 2018 para o CIS-URG Oeste.

De acordo com as informações do setor de comunicação do consócio, com esse valor o CIS-URG Oeste vai conseguir quitar os encargos FGTS e INSS de janeiro, o benefício do vale alimentação do mês de fevereiro.

Contudo foi ainda reforçado que a verba depositada não é suficiente para efetuar o pagamento dos fornecedores.

Segundo José Márcio Zanardi, secretário executivo do CIS-URG Oeste diz que a situação ainda é preocupante. “Respiramos, ganhamos um prazo para negociar, mas a preocupação ainda é muito grande e há o risco de colapso no sistema SAMU. O que pedimos é que os municípios participantes mantenham o contrato de prestação de serviço, que é o contrato de rateio, em dia com o CIS-URG e pedimos também ao estado que nos passe imediatamente um cronograma de pagamento das parcelas, tanto a atual quanto as atrasadas. Cremos que isso será feito nos próximos dias e assim vamos poder negociar com nossos fornecedores e manter o serviço de qualidade para a população”, considerou

Com o pagamento desta metade da parcela referente à agosto de 2018, o estado continua com cinco meses em atraso de repasse, totalizando um valor de R$8.080.000,00

Continue Lendo
Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais lidas

Copyright © 2018 Ineo Sistemas