Conecte-se conosco

SAMU

Samu Oeste registra queda no número de trotes e aumento de atendimentos em 2019

Avatar

Publicados

em

A republicação total ou parcial deste conteúdo é gratuita desde que citada a fonte com o link para o site do portal "opopularns.com.br" | A não citação da fonte com o link para o site implicará em medidas judiciais de acordo com a lei de direitos autorais 9610/98.

O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) no Centro-Oeste registrou uma queda de 20,20% no número de trotes em 2019, comparado ao ano de 2018. Os dados foram informados ao G1 nesta quinta-feira (26) e apontaram ainda um crescimento no número de atendimentos no mesmo período.


Os problemas com trotes são enfrentados pelo Samu desde o início da atuação do serviço da região. Por isso, ações de conscientização são constantes nos 54 municípios que integram a regional Oeste, atendida pelo Serviço.

Saída de ambulância

De acordo com dados do Samu, o número de atendimentos com saída de ambulâncias teve um acréscimo de 28,85%, o que significa que 59.380 pessoas foram atendidas pelas equipes. Em 2018, foram 47.947 vítimas atendidas.

Total de ligações

Em 2019, a Central de Regulação das Urgências recebeu 233.420 ligações. Deste número, 27.542 resultaram em orientações médicas.

Já no ano de 2018 foram 234.941 atendimentos, sendo que destes, 26.636 resultaram em orientações médicas – o que significa que o problema da vítima foi solucionado pelo telefone e não foi necessário enviar uma unidade de atendimento.

Tipos de atendimentos

Segundo o relatório, as causas com maior número de atendimentos neste ano foram clínicas. Este tipo de ocorrência resultou em 36.804 atendimentos. No ano passado o número foi inferior, sendo 29.562 registros.

Em segundo lugar estão os atendimentos por causas traumáticas: 11.321 ocorrências em 2019 e 10.262 no ano passado.

Faixa etária

Neste ano, a faixa etária com maior registro de atendimentos foi de vítimas com ou acima de 60 anos: 19.852. Em 2018, a mesma faixa etária também foi a que registou maior número de atendimentos. Foram 15.141 vítimas atendidas.

Fonte: G1

Leia mais...
Propaganda

Mais lidas