Conecte-se conosco

Editorial

Quem não deve não nega!

Avatar

Publicados

em

“Quem não deve não teme”, é uma das afirmativas mais fortes que constantemente se ouve na boca de políticos em Nova Serrana.

Essa afirmativa que se tornou uma frase de efeito, dita por vereadores e prefeitos todas as vezes que os mesmos são questionados por informações obscuras ou por negativas diante de questionamentos que não são em sua maioria respondidos.

O prefeito Euzebio Lago, por diversas vezes já usou destas palavras, e se não nos falha a memória, quando foi questionado sobre a transparência de sua gestão, na época em que o Ministério Público apresentou denúncia referente ao portal da transparência, essa fala foi proferida pelo chefe do executivo.

Bom, parece que agora a fala deve ser usada com outro efeito. Agora a frase de efeito que está na moda é “quem não deve não nega”.

A negativa aqui caro leitor, não é referente a negar irregularidades, afinal quando não se pratica quaisquer crimes, não se deve negar e provar que não é responsável por quaisquer acusações ou infrações.

O problema aqui é que a negativa de documentação e outras coisas relacionadas a CPI expõe que, ou nesse mato tem coelho, ou nesses documentos tem irregularidades ou mais uma vez temos uma aula de ingerência e incompetência da assessoria administração municipal.

Vamos analisar os fatos para que você caro leitor, tire suas conclusões. Primeiramente o prefeito entra pessoalmente na justiça, com um pedido de um mandado de segurança contra uma CPI que em momento nenhum era direcionada para sua gestão.

A prefeitura não era nem de longe alvo de quaisquer dúvidas; as irregularidades eram por parte da OS Hospital Maternidade Therezinha de Jesus e os administradores e suas respectivas empresas contratadas para prestar os serviços.

E ai o prefeito sem ter o que fazer, meteu a mão na cumbuca e sabe-se lá porque (já tentaram explicar, tentaram…), resolveu colocar seu nome no meio do fogo cruzado.

A Secretária de Saúde, outra que não era citada, posta um vídeo, feito pela comunicação da prefeitura que não era alvo das investigações, tomando as dores das pessoas que eram acusadas, foi na Câmara e se pronunciou no lugar de quem deveria dar a cara a tapa.

Depois de algum tempo quem deveria dar a cara a tapa, saiu pela tangente, como se nada houvesse acontecido e deixou o pepino nas mãos dos gestores municipais.

Agora após um decreto do chefe do executivo, o vice-prefeito foi colocado na mira da investigação. E mesmo com todo o seu carisma e seriedade foi por ele informado que não irá entregar nenhum documento da fundação, a não ser que a justiça os solicite.

Bom, ai entramos em uma discussão técnica jurídica, que não vamos resenhar sobre ela, mas vamos caminhar para o final deste texto analisando de forma moral o posicionamento do vice-prefeito que está sendo, obviamente orientado pela assessoria da prefeitura.

O fato é que no entendimento dos gestores municipais os vereadores estão querendo palanque, o problema é que com a pequenez do executivo eles têm conseguido.

As negativas e inatividades da gestão estão proporcionando aos vereadores a possibilidade de colocar a pulga atrás da orelha de cada cidadão. E como se tem uma equipe técnica tão acima de tudo e de todos na prefeitura, a informação não precisa ser repassada com exatidão, afinal para que tocar em um assunto sendo que as orações estão sobre tudo.

O fato é que, se não deve, por favor prefeito, não negue. Não negue os documentos, não negue esclarecimentos, não negue informação, não negue a verdade.

Não estamos aqui para agredir, estamos aqui para divulgar a verdade e enquanto a mesma for negada, pelo menos por sua parte, vamos continuar acreditando que no fundo, existe uma divida que mais cedo ou mais tarde terá que ser paga.

Continue Lendo
Propaganda
1 Comentário

1 Comentário

  1. Avatar

    Léo Junqueira

    27 de março de 2019 em 12:19

    ótimo…muito bom o editorial…parabéns

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais lidas

Copyright © 2018 Ineo Sistemas