Conecte-se conosco

Política

Presidente da Câmara Municipal fala sobre projetos da casa, compra de veículos e metas de sua gestão

Publicados

em

 “Temos 7% para ser gasto com as necessidades da Câmara, aquele que não consegue administrar isso com responsabilidade e deixa coisas em aberto para devolver dinheiro eu considero esse um mau gestor”  * Osmar Santos.

Após toda polêmica referente a compra de uma van para a Câmara Municipal, este Popular esteve com o presidente da casa, Vereador Osmar Santos (PROS) que falou sobre a aquisição do veículo, seus projetos e metas para essa gestão.

Osmar Santos com toda sua polêmica e pessoalidade afirma em uma entrevista exclusiva que se tivesse dinheiro em caixa compraria outro veículo e que até o final de seu mandato a casa investirá em benefícios que serão aplicados para toda a sociedade.

O Popular (OP) – Osmar a que se deu a compra desse veículo; era uma necessidade realmente palpável da casa?

Osmar Santos (OS): Para a Câmara já vinhamos identificando a necessidade desse veículo já há algum tempo, a aproximadamente quatro anos, com a escola do legislativo e outros projetos já tínhamos essa necessidade, então eu fico feliz de que tenha sido adquirido em minha gestão, acredito que é um bem que trará benefícios para a casa.

(OP) – Para que a população entenda qual seria essa necessidade?

(OS) – Temos a necessidade dessa van haja vista que há alguns anos temos aula na Câmara três vezes por semana à tarde e à noite, temos com esse veículo a capacidade de dar maior comodidade a esses alunos, de transporte e segurança. A van também vai nos auxiliar quanto a viagens e projetos onde normalmente se deslocavam três ou quatro carros, o que tornava os custos mais altos. Outro fator é porque agora temos maior capacidade de locomoção para projetos como a Câmara itinerante e ainda, nos tornamos independentes do município, a prefeitura não precisará mais de ficar deslocando seus recursos para o transporte dos alunos da Escola do Legislativo, então poderá aplicar esses recursos em seus projetos e ações.

(OP) – Muitos questionam sobre o fato de que não seria melhor locar o serviço ao invés de comprar um veículo. O que você pensa sobre isso?

(OS) – Essa van é um bem a mais adquirido para a casa, não entendo o porquê que deveríamos locar esse serviço até mesmo por critérios de economia. Se fossemos alugar esse serviço teria um custo de aproximadamente R$ 5 mil por mês, isso multiplicado por 12 meses e pelos quatro anos já obtemos o valor investido. Outro ponto que quero chamar a atenção e até falei sobre isso na reunião de terça-feira, todos tem o sonho de adquirir seu bem, cada um quer ter sua casa, seu carro, sua independência, se alugar fosse tão vantajoso assim as pessoas não comprariam veículos, elas os alugariam, todos que estão criticando tem seu veículo próprio, eles não alugam.

(OP) – Parte dessa justificativa é quanto aos custos de manutenção, quando estivemos aqui logo após você ter assumido a gestão foi colocado que alguns veículos estavam sucateados, a própria prefeitura tem alguns veículos em condições ruins, você não pensa que esse investimento pode se perder com o receio de que fique sucateado?

(OS) – Pra mim o gestor tem que ter responsabilidade com os bens que administra, eu cuido melhor dos veículos da Câmara do que do meu. Todos os veículos estão vistoriados, com a manutenção e cuidados dentro do que é esperado. Nós compramos essa van nova, zero km, os motoristas são capacitados e vão inclusive fazer um curso de capacitação para transportes de alunos na próxima semana. Por minha parte não existe o receio de que esse veículo fique em condições ruins, agora entendo que as próximas administrações tem que ter responsabilidade e cuidar da melhor forma possível desse bem que adquirimos para uso da Casa do Povo.

(OP) – A compra da van também foi questionada por ter sido ponderado no início do ano que a casa estava com condições financeiras delicadas. Hoje como está essa situação?

(OS) – Hoje as contas estão em ordem. Temos saldo na conta, não estamos fazendo loucura, estamos fazendo tudo com os pés no chão. Temos 7% da arrecadação do município para utilizarmos durante o ano, e queremos deixar claro para a população que esse dinheiro será empregado para benefícios da população, temos metas ousadas e acredito que vamos cumprir todas elas.

(OP) – Existem outras prioridades além da compra dessa van?

(OS) – Sim temos outras medidas que serão tomadas, mas queremos deixar claro que nosso entendimento é dar um passo de cada vez. Esperamos no mês que vem iniciar a reforma do prédio que está cheio de vazamentos, temos um engenheiro já contratado fazendo a planilha do que necessita ser feito. Ainda não temos exatamente o valor que será demandado para fazer as obra, porém temos a certeza de que temos que ter cuidado com o dinheiro do povo, não podemos deixar um prédio como esse da forma como está, com infiltrações e outros problemas estruturais, temos responsabilidade com o dinheiro da cidade.

(OP) – você disse responsabilidade com o dinheiro do município, foi inclusive questionado por um vereador o direcionamento dos recursos que foram devolvidos para a prefeitura, a Câmara esse ano trabalha com a ideia de devolver dinheiro ao caixa da prefeitura?

(OS) – Não tenho compromisso com isso, não foi pedido nada pelo prefeito, tenho compromisso com a população e com nossas metas. É claro que teremos o maior prazer de devolver ao executivo o que não for utilizado, contudo nossa gestão está atenta e responsável com o dinheiro também de outra forma. Por exemplo, estamos cortando os gastos de horas extras, na administração passada se tinha esse problema e esse ano começou da mesma forma, então estamos mudando isso. Como falei meu compromisso é com Nova Serrana e com nossas metas e nossa administração e não com o executivo, que por sinal tem 93% da arrecadação para administrar.

(OP) – Rádio Câmara, como seria essa proposta?

(OS) – Sim já iniciamos o processo de fundação da Rádio Câmara que está bem adiantado, acredito que dentro de uns 60 dias estará tudo resolvido, esse ano já teremos essa rádio funcionando. Nessa rádio terá espaço para toda a população. Temos que retransmitir alguns dias a programação do Senado e da Assembleia, mas temos o período de nossa propriedade onde vamos incentivar a cultura, os artistas e principalmente os trabalhos e direitos da população.

(OP) – Essa Rádio também terá conteúdo gerado pela Câmara? Servirá para aproximar a população do legislativo?

(OS) – Sim esse é um dos principais objetivos. Hoje as pessoas não tem noção do que temos de leis, esse será um caminho para que isso mude. Também queremos mostrar o que seus representantes tem feito, de bom e também o que tem feito de ruim para que assim possam acompanhar o trabalho e tirar suas próprias conclusões no momento devido.

(OP) – Qual o valor será investido para isso?

(OS) – O valor exato do investimento ainda não tenho em mãos, mas pelo que avaliamos inicialmente, acredito que seja de aproximadamente R$ 100 mil para a compra de equipamento. É importante ressaltar que a Rádio Câmara não vai gerar gasto, os funcionários serão voluntários, não terão salário, ou serão remunerados. Mas esse projeto ainda está em montagem, ele não tem custo e o projeto está em fase embrionária, o procurador da Câmara e a responsável pela comunicação tem feito estudos, visitado os projetos para que aqui seja aplicado da melhor forma possível.

(OP) – Para finalizar metas. Essa palavra foi muito utilizada nessa entrevista quais são as metas de sua gestão a frente da Câmara?

(OS) – Bom temos metas ousadas e acredito que vamos cumprir todas elas. Vamos reformar o prédio da Câmara, vamos criar e colocar no ar a Rádio Câmara, estamos dispostos a viabilizar uma ajuda para a Polícia Militar, que pode ser na aquisição de viaturas talvez, temos o objetivo de viabilizar também uma ajuda para a Polícia Civil e aqui sendo profundamente sonhadores de construir uma nova delegacia. Temos 7% para ser gasto com as necessidades da Câmara, aquele que não consegue administrar isso com responsabilidade e deixa coisas em aberto para devolver dinheiro eu considero esse um mau gestor.

Continue Lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais lidas

Copyright © 2018 Ineo Sistemas