Conecte-se conosco

Bom Despacho

Prefeitura de Bom Despacho exige melhorias da prestação de serviços da Copasa e ameaça iniciar processo para retirar concessão da companhia

Avatar

Publicados

em

A republicação total ou parcial deste conteúdo é gratuita desde que citada a fonte com o link para o site do portal "opopularns.com.br" | A não citação da fonte com o link para o site implicará em medidas judiciais de acordo com a lei de direitos autorais 9610/98.

Assim como a cidade de Nova Serrana, o município de Bom Despacho estuda iniciar o processo de cancelamento da concessão da Companhia de Saneamento de Minas Gerais (COPASA) com a cidade.


Segundo informado pela administração municipal, na última quinta-feira, 28 de jeneiro, o prefeito Doutor Bertolino se reuniu com Clóvis Horta, chefe de Gabinete da Presidência da Copasa, e Joice Solano, gestora de Relações Institucionais da Copasa e apresentou queixas a respeito de descumprimentos contratuais.

No encontro, o prefeito apresentou aos representantes da Copasa queixas como a alta tarifa cobrada, tratamento inadequado da estação de tratamento de esgoto próxima ao Bairro Mangabeiras, más condições em que são deixadas as vias públicas onde são feitas intervenções, falta de ligação dos reservatórios do Bairro São Vicente, falta de energização dos poços utilizados pela empresa e omissão na construção de represa nas proximidades do ponto de captação.

Segundo afirmou o prefeito Doutor Bertolino, o executivo  tem acompanhado uma piora constante nos serviços prestados pela companhia nos últimos anos, apresentando extensa documentação comprovando as denúncias, e espera melhora no tratamento do município.

O prefeito ainda propôs a rescisão amigável do contrato e realização de licitação para concessão dos serviços de saneamento básico na cidade.

De acordo com o setor de comunicação da prefeitura de Bom Despacho, “Doutor Bertolino aproveitou o momento para notificar a Copasa com relação aos descumprimentos contratuais, exigindo o integral cumprimento do contrato sob pena de rescisão. A notificação foi acompanhada dos documentos que a fundamentam”.

Por sua vez, conforme informado, “o senhor Clóvis Horta recebeu formalmente a notificação e se comprometeu em tomar as providências necessárias para regularização, manifestando a vontade da Copasa em prosseguir com o contrato dando especial atenção ao diálogo para resolução de conflitos”.

Por fim foi ainda apontado que o prefeito informou aos executivos da estatal que “aguardará uma resposta pelas demandas apresentadas para que seja tomada a decisão mais coerente”.  Sendo ainda importante considerar que “a Copasa saiu notificada para responder por escrito, no prazo de 10 dias corridos, sob pena de estar constituída em mora. O que significa o não cumprimento, por sua culpa, da resposta”.

Leia mais...
Propaganda

Mais lidas