Conecte-se conosco

Editorial

Perspectiva dos pleitos e governos

Publicados

em

A Corrida para as eleições de 2018 já começou, na verdade elas vêm acontecendo já há muito tempo, e apesar do pleito ser estadual e federal, acreditem, nossa cidade tem muito a ganhar e a perder com o resultado das urnas.

Em uma análise simples podemos perceber que corremos o risco de variar entre não termos mais nenhum representante federal e estadual ligado oficialmente a nossa cidade, como também temos a possibilidade de cravarmos mais de um eleito para cada segmento e ainda, corremos o bom risco de termos o vice-governador sendo originário de Nova Serrana.

Vamos aqui então transformar essa análise em palavras escritas. Ao contrário do que pensam alguns pseudos comunicadores, não temos a verdade. O que traremos aqui é apenas uma perspectiva, uma visão, de alguém que a 13 anos se compromete em trazer notícias, que vem construindo uma história de análise política que vai além do intere$$e e da comunicação embasada em redes sociais ou no famoso achômetro.

Para começar, o pleito para deputado estadual. Aqui a consciência mais embasada da possibilidade de termos ao menos um representante é maior, e isso porque Fábio Avelar vem fazendo um trabalho de fidelização e solidificação de suas bases além dos limites de Nova Serrana.

O trabalho do deputado como base do governo estadual, apesar de todas as fragilidades de Pimentel e do governo petista, trouxe resultados e respaldo não só para Nova Serrana, mas para outras cidades e pelo que temos apurado Fábio tem transitado além de nossa região.

É importante deixar claro que essa visão é também de assessores renomados e consolidados de deputados federais que já há mais de três legislaturas ocupam seus postos e tem trabalhado em Brasília.

Pela tangente temos Marcos Fonseca. É claro que esse nome é significativamente menos conhecido, na verdade, em dois anos o nome surgiu, antes disso o empresário da auto-escola não era visto como uma opção política, de fato ele é um sócio de sucesso, caminha e transita com respaldo e vem com uma assessoria experiente.

Mas há quem diga, ou melhor, quem entenda que Marcos não vem para ser efetivamente eleito nessa campanha. Apesar de que quando se entra na chuva o objetivo é se molhar; é bom lembrar que esse é o primeiro pleito do empresário que por algum motivo é “antipatizado”, pelo executivo, talvez porque ele represente uma ameaça daqui a dois anos caso seja bem votado na atual empreitada.

Dizem que Ricardo Tobias deve tentar o pleito para deputado, não se sabe exatamente se para estadual ou para federal. Bom o vereador dos ETs, terá um problema quanto a isso. Paulo Cesar de Freitas. Seu primo não anda nada satisfeito com sua aliança com o executivo, e vale lembrar ainda que Euzebio declarou seu apoio incondicional a Fábio em momentos passados.

No pleito federal a coisa é mais preocupante, isso porque temos três candidatos que são apenas uma aposta. Bruce Martins, Lazaro Camilo e Willian Barcelos. Três nomes que nos enchem de esperança quanto ao trabalho, mas de preocupação quanto a efetiva condição de serem eleitos.

Alguns dizem que Bruce não terá transferência de votos de seu pai, mas aqui é importante ressaltar que, se você ainda não ouviu ou acompanhou o conteúdo do rapaz, vale a observação, afinal, ele demonstra que não é apenas herdeiro do nome Martins, tem conteúdo, propostas e vem se preparando.

Lazaro já é um comunicador, que vem andando pelas Minas Gerais e tem um conhecimento sobre as carências. De fato não como secretário de comunicação, ficou pouco tempo no cargo, mas como é uma pessoa sensível e com uma leitura no ambiente comunicacional, podemos pensar que seria uma boa opção.

Já Barcelos tem mostrado uma legislatura consistente como vereador. Ultimamente tem se envolvido em polêmicas por fazer frente (com conteúdo), a presidência da câmara e seu grupo, contudo tem uma base solida e atua diretamente com classes, como a dos servidores e professores, assim, com todo seu potencial técnico e uma bandeira a ser entoada é um nome a se observar.

Por fim a grande esperança vem de Jaime Martins, através desse nome Nova Serrana poderá ter quem sabe um vice-governador e dentro de 4 anos, quem sabe um governador do estado.

Alguns grupos e veículos informaram essa semana que Jaime tem transitado na construção de alianças e que assim sendo, deixará o cargo de vice-governador para estar diante de uma empreitada que conquistará o governo estadual. Por sua vez Jaime já decretou seu apoio a Bruce e assim pode consolidar quem sabe um pleito como ministro, ou até mesmo secretário no governo de Minas.

Diante de tudo isso, queremos lembrar aos senhores que nas urnas temos que pensar além de bandeiras partidárias, mas é o momento onde a moral e ética devem ser valorizados mais do que nunca, e claro, temos que votar em quem acreditamos que fará um boa gestão, trará melhorias para nossa sociedade.

Continue Lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais lidas

Copyright © 2018 Ineo Sistemas