Conecte-se conosco

Administração

Organização Social que administra UPA de Nova Serrana se candidata para assumir gestão da UPA de Divinópolis.

Avatar

Publicados

em

Ao todo 11 Organizações Sociais (OS) manifestaram interesse na gestão da UPA de Divinópolis

Assim como ocorreu com a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Nova Serrana, a unidade de Divinópolis também está passando pelo processo de gestão compartilhada com uma Organização Social.  Dentro de duas semanas o processo de qualificação deve ser concluído e entre as instituições que já manifestaram interesse esta o Hospital Maternidade Teresinha de Jesus, que administra a UPA de Nova Serrana.

Segundo informado e publicado pelo Portal Centro-Oeste, 11 OS  já manifestaram interesse em assumir a administração da UPA de Divinópolis, que não mais será gerida pela Santa Casa de Formiga.

Ainda de acordo com os termos estabelecidos no edital de qualificação 001/2018, o prazo para inscrição das instituições terminou no dia 31 de janeiro e agora as instituições passam pelo processo de qualificação.

Segundo informado pelo Portal Centro Oeste, a quantidade de organizações participantes foi confirmada pelo secretário de saúde, Amarildo de Sousa nesta segunda-feira dia 11 de fevereiro.

Nesta primeira etapa do processo é feito um “pente fino” entre as interessadas, neste sentido são analisadas as documentações, experiência, estrutura e outros requisitos exigidos em edital.

Ainda conforme estabelecido no edital, o resultado das qualificadas deve ser divulgado nos próximos dias, por enquanto está na fase de recursos.

Além da OS  Hospital Maternidade Terezina de Jesus, também participam do processo de qualificação, de acordo com apuração da reportagem do PORTAL, as instituições João Marchesi, de Penápolis (SP); Humaniza, de Barretos (SP); Instituto Médico de Gestão, de Salvador (BA); Associação Organização Regional de Combate ao Câncer, de Betim (MG); Instituto Brasileiro de Desenvolvimento Social, de Belo Horizonte (MG); Irmandade da Santa Casa de Misericórdia, de Birigui (SP); Instituto Social de Resgate a Vida, de Cotia (SP); Instituto Nacional de Pesquisa e Gestão em Saúde, de Bernardino de Campos (SP); Instituto Mariah, de Sorocaba (SP); e Instituo Brasileiro de Políticas Públicas, de São Luiz (MA).

Mais lidas