Conecte-se conosco

Policial

Visando coibir crime cibernético operação Honor é deflagrada pela Polícia Civil n Centro-Oeste Mineiro

Avatar

Publicados

em

Na manhã desta terça-feira, dia 08 de setembro, a Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG) deflagrou a operação Honor, visando o cumprimento de seis mandados de busca e apreensão, nas cidades de Papagaios e Pompéu.

A ação é resultado de investigação referente a crime cibernético, cometido contra um casal em Papagaios, região Centro-Oeste do estado.

As apurações começaram em maio deste ano, quando a vítima procurou a polícia para registrar ocorrência.

Segunda ela, um vídeo contendo cenas de nudez dela e do marido estavam sendo divulgadas na cidade, por meio de uma rede social.

LEIA MAIS… CONFIRA OUTRAS NOTÍCIAS POLICIAIS DO CENTRO-OESTE MINEIRO

Após intenso trabalho investigativo, foram identificados seis suspeitos. Conforme apurado, um deles, de 19 anos, teria obtido o vídeo da vítima, ilicitamente, e iniciado o compartilhamento em grupos de conversa.

Os demais suspeitos, de 22, 26, 30, 37, e 50 anos, teriam compartilhado o vídeo com outras pessoas.

Durante as buscas, realizadas nas casas dos suspeitos, foram arrecadados aparelhos celulares, pen drives e microcomputadores. Além disso, no imóvel de um dos suspeitos, foi apreendida pequena porção de maconha. Ele foi conduzido à delegacia por posse de droga para uso pessoal.

Segundo o titular da Delegacia de Papagaios, Delegado Douglas Taveira, todo o material apreendido será submetido à análise da perícia técnica. Ao final do inquérito policial os investigados poderão responder pelo crime de divulgação de imagem de conteúdo pornográfico sem o consentimento da vítima, previsto no art. 218-C, do Código Penal, cuja pena pode chegar a cinco anos de prisão.

Foram empenhados na operação 15 policiais civis e cinco viaturas das Delegacias de Papagaios, Pará de Minas e Pompeu.

Operação Honor

O termo honor, que em inglês significa honra, foi escolhido para denominar a operação policial, cujo objetivo era resguardar a honra das vítimas, responsabilizar os envolvidos e dar uma resposta à sociedade, mesmo em tempos de pandemia.

Mais lidas