Conecte-se conosco

Policial

Nova Serrana menos violenta

Avatar

Publicados

em

Mesmo com 22 homicídios registrados entre os meses de janeiro e setembro, Nova Serrana contabiliza redução de aproximadamente 25% nos números de crimes violentos

 A cidade que mais cresce em Minas Gerais agora contabiliza índices relacionados à criminalidade que apontam uma redução significativa no número de ocorrências e crimes cometidos no município.

Mesmo registrando cerca de 22 homicídios em 2018, a cidade apresenta, de acordo com a Polícia Militar (PM), uma significativa e crescente queda nos índices de crimes violentos e número de ocorrências registradas.

Após solicitação deste Popular, o 60º Batalhão da Polícia Militar (BPM) de Nova serrana, encaminhou os dados que apontam uma redução e aproximadamente 25% do número de crimes violentos registrados entre os meses de janeiro e agosto de 2018, comparados ao ano de 2017.

Em Nova Serrana foram registrados entre os meses de janeiro e agosto do ano de 2017, 1.476 ocorrências de crimes violentos, enquanto no ano de 2018, 903 ocorrências foram contabilizadas pelo 60º BPM, obtendo uma redução de 573 crimes.

Os dados também indicam uma redução de aproximadamente 20% no número de ocorrências registradas no ano de 2018.

Entre os meses de janeiro e agosto de 2017 foram contabilizados 6.166 ocorrências registradas na cidade, já em 2018 no mesmo período, os registros apontam 4.911 ocorrências atendidas pelos militares em Nova Serrana.

 Média

Neste ano os índices de ocorrência atingiram uma média de 613 ocorrências por mês, o que indica uma redução de 20%, comparado as 770 ocorrências de média contabilizadas em 2017.

Se tratando dos crimes violentos os índices apresentados pela Polícia Militar também ratificam a redução, ocorrendo em média por mês 185 registros em 2017 e 112 registros em 2018, obtendo assim uma redução de aproximadamente 40%.

Mantendo a média de crimes violentos registrados no ano, a cidade terminará 2018 com aproximadamente 1.350 ocorrências, enquanto em 2017 a cidade contabilizou 1.297 ocorrências desta natureza.

Combate a criminalidade

Os índices não mascaram os riscos ou colocam a cidade como um local que não tem evidenciados seus problemas quanto à criminalidade. Porém indicam que os investimentos que vem sendo feitos na redução da criminalidade está surtindo gradativamente resultados que direcionam o norte no combate à criminalidade.

Em um prazo de 21 messes Nova Serrana obteve implantação do projeto olho vivo, ampliação do efetivo da PM, aquisição de viaturas, ampliação da estrutura de policiamento e investimento na oferta de servidores para implementação de trabalhos burocráticos.

A cidade contou ainda com melhorias na infraestrutura urbana como iluminação nas trincheiras, o que segundo as autoridades de segurança pública inibem a criminalidade quanto as ações preventivas.

Conforme abordado pelo comandante do 60º BPM, Ten. Cel Wemerson Lino Pimenta, quando questionado pelo número de homicídios registrados na cidade, os índices criminais tendem a cair devido também ao trabalho preventivo e de inteligência que vem sendo realizado na cidade.

Ações como operações de repressão e prevenção a criminalidade são adotadas periodicamente no município.  “Temos feito um papel e buscado a redução dos índices criminais na cidade, mesmo com as limitações vamos continuar com nossos homens empenhados em promover a segurança do cidadão de bem. Mesmo entendendo que fatores externos limitam o trabalho e propiciam condições que deflagram os crimes, tudo que estiver ao nosso alcance será feito para que os índices criminais sejam reduzidos em Nova Serrana”, pontuou o comandante na ocasião.

 Crise e limitação e investimentos

Atualmente a prefeitura investe cerca de R$ 2,5 milhões em convênios, com órgãos de segurança pública ligados ao estado. Além do fornecimento de mão de obra, o auxilio do executivo compreende liberação de combustível, pagamento de telefonia, água, energia elétrica e peças para manutenção de veículos.

Somente a Polícia Militar e a Polícia Civil a prefeitura investe cerca de R$80 mil mensais, fornecendo 32 servidores aos dois órgãos de segurança pública. Contudo mesmo com os resultados positivos contabilizados pela segurança pública em Nova Serrana, esse aporte pode vir a ser interrompido devido a situação financeira do município.

Os órgãos foram recentemente oficiados sobre a possibilidade de retorno dos servidores e isso segundo pontuado pelo executivo se deve pela divida somada do Estado para com Nova Serrana.

Conforme apontado pelo Popular, a possibilidade de retorno dos servidores seria tomada no fim de setembro, contudo segundo o Chefe de Gabinete do Executivo, Hudson Lemos a situação permanece estável.

De acordo com o secretário nenhuma mudança foi sinalizada e até o momento os servidores seguirão cedidos aos órgãos em questão. “Não houve nenhuma mudança no quadro, até o momento nenhum nova orientação foi dada, assim os servidores seguem prestando serviço nos órgãos, os convênios seguem mantidos, porém o sinal de alerta segue ligado pela condição financeira em que se encontra o município”, finalizou Bruno Lemos.

Leia mais...
Propaganda
Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Entrar

Deixe uma resposta

Mais lidas