Conecte-se conosco

Cidade

Memorial conta a história de Nova Serrana e da indústria calçadista

Avatar

Publicados

em

A republicação total ou parcial deste conteúdo é gratuita desde que citada a fonte com o link para o site do portal "opopularns.com.br" | A não citação da fonte com o link para o site implicará em medidas judiciais de acordo com a lei de direitos autorais 9610/98.

Em Nova Serrana está sendo realizado neste ano de 2021 o 5º Memorial do Município. A ação  foi criada a partir da proposta e ideia do Padre Hélio Cristino, que por meio do projeto conta a história da indústria calçadista e o desenvolvimento da capital do calçado.


Segundo informado O Memorial está sendo organizado pela AMAR – Amigos Associados do Renascer, APHINS – Associação do Patrimônio Histórico de Nova Serrana, 120º Grupo Escoteiro Bravos da Serra, Museu Itinerante José Lino Ferreira, Museu de Máquinas de Costura e Paróquia de São Sebastião.

De acordo com os organizadores, “a primeira exposição foi realizada em janeiro de 2017 de forma temática, onde sempre é possível contar a história da Paróquia e da cidade de Nova Serrana de forma simultânea. Não é possível contar a história de uma sem a outra. A Paróquia foi criada em 1924 e em 1954 o Arraial do Cercado passou a ser cidade”.

De acordo com os organizadores o projeto do Memorial vai até 2024, serão realizadas oito exposições, quando a Paróquia completará 100 anos.

Quanto ao funcionamento do Memorial, os organizadores apontam que ficará aberto até o dia 24 de janeiro às 13h. Contudo, “as atividades não param, durante todo o ano continuará coletando informações para os próximos temas e para a última exposição. Por isso a todo momento convidamos a pessoas a contribuírem com o Memorial. Com doação de peças, materiais, documentos, vídeos, fotografias e histórias”.

Por fim os organizadores apontam que “na sexta exposição (2022), será contada a história da migração em Nova Serrana, e para isso já está sendo lançada uma campanha onde todos os migrantes poderão contar suas histórias. Para isso é só pegar o roteiro de perguntas, gravar um áudio ou vídeo e enviar para a equipe do projeto na AMAR”.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Mais lidas