Conecte-se conosco

Justiça

Médico amputa perna errada de paciente e recebe multa de R$ 17 mil

Publicados

em

Um terrível erro médico no hospital de Freistadt, na Áustria, acabou indo parar nos tribunais. Um paciente idoso, de 84 anos, com diabetes, entrou na sala de cirurgia para retirar a perna esquerda, mas o que já era uma tragédia ficou pior ainda: o médico marcou o membro errado, e a perna direita do paciente acabou amputada. As informações são do Jornal Estado de Minas

Apenas dois dias após a cirurgia, durante uma troca de curativos, que as enfermeiras descobriram o erro. No fim das contas, o idoso precisou amputar as duas pernas.
O caso ocorreu em maio de 2020. O cirurgião foi denunciado por “lesão corporal por negligência grosseira em circunstâncias particularmente perigosas”. A condenação só ocorreu na quarta-feira (1ª/12), e a vítima acabou morrendo antes do caso ser concluído.
O médico teve que pagar R$ 17 mil de indenização. O Hospital de Freistadt classificou o incidente como “uma sequência de circunstâncias infelizes”, e o diretor fez um pedido de desculpas público à vítima.
No tribunal, o cirurgião responsável pela amputação disse que houve uma falha na cadeia de comanda da sala de cirurgia. Quando questionado pelo juíz sobre o motivo de ter marcado a perna direita para amputação, invés da esquerda, ele disse: “Não sei”.
Perna amputada nos Estados Unidos saiu bem mais caro
Um acidente que, aparentemente não parecia grande coisa, teve um fim trágico para uma norte-americana. April Jones estava fazendo compras em um dos mercados da rede Walmart, nos Estados Unidos, quando pisou em um prego enferrujado. O ferimento se agravou e sua perna teve que ser amputada.
O caso aconteceu na cidade de Florence, na Carolina do Sul, em junho de 2015. Seis anos depois, finalmente concluído o processo judicial, a vítima receberá US$ 10 milhões em indenização. O valor supera os R$ 50 milhões, quando convertido.

Mais lidas