Conecte-se conosco

Economia

Nova Serrana gera mais vagas de emprego do que a capital mineira

Publicados

em

Nova Serrana inicia o ano de 2018 com maior geração de emprego percentual por habitante do que a capital mineira, e cria boa perspectiva para a economia e indústria do município

Se em 2017 a indústria calçadista de Nova Serrana obteve números significativamente relevantes mesmo após um mês de janeiro modesto quanto a abertura de novos postos de emprego, em 2018 as coisas aparentemente serão mais promissoras.

Segundo relatório do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) no mês de janeiro de 2018 Nova Serrana obteve a contratação de 1.524 funcionários e obteve a demissão de 515 trabalhadores, o  que encerrou o mês de janeiro com saldo positivo de 1.009 novos postos de emprego no município.

Comparado ao ano de 2017 o município teve no mês de janeiro deste ano um crescimento de 791 postos de empregos a mais. E ainda consolidou um crescimento pelo terceiro ano consecutivo, após dois inícios de ano negativos em 2014 e 2015.

O melhor janeiro do interior mineiro

O mês de janeiro consolidou ainda a cidade como a maior geradora de emprego no interior mineiro, uma vez que apenas a capital mineira obteve maior saldo de contratação em 2018.

A capital mineira obteve o saldo de 2.095 novos postos de emprego, ou seja 1.086 postos a mais do que Nova Serrana. Contudo quando analisado a geração de empregos em paralelo ao perfil populacional, encontramos a cidade do centro-oeste mineiro como a maior geradora de emprego de Minas Gerais.

Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas (IBGE) a capital mineira contou no ano de janeiro com população de aproximadamente 2,5 milhões de pessoas, obtendo assim 0,083% em geração de empregos, já o município de Nova Serrana obteve percentual de 1,06% novos postos de emprego.

O melhor janeiro do Centro-Oeste mineiro

Entre os municípios da região Centro-Oeste Nova Serrana obteve relevante superioridade quanto aos demais municípios de porte populacional semelhante.

Para se ter uma ideia e proporcionalidade da vantagem quanto a formação de empregos, ao somar o saldo positivo das principais geradoras da região, ou seja, Divinópolis, Itaúna, Pará de Minas, Formiga, Piumhi, Bom Despacho e Formiga obtemos a somatória de 925 novos postos de emprego em Janeiro, ou seja 84 postos de emprego a menos do que os gerados apenas em Nova Serrana.

Na região a cidade que obteve o segundo melhor saldo foi Divinópolis. A maior cidade da região com população de aproximada 235 mil habitantes, a cidade obteve um total de 222 novos postos de emprego, ou seja média percentual de 0,09%.

Em seguida estão os municípios de Arcos, Itaúna e Piumhi com 177, 175 e 135 novos postos de emprego respectivamente.

Fim de 2017 e saldo agregado

O ano de 2017 se encerrou com um saldo negativo no mês de dezembro em Nova Serrana. A cidade contabilizou a demissão de 3.232 trabalhadores. Contudo o município fechou os últimos 12 meses com 18.177 contratações e 18.170 demissões, tendo assim um saldo praticamente zerado, com sete postos de empregos positivos.

Em janeiro o setor que mais contratou no município foi a indústria de transformação, puxado pelas fábricas de calçados, que geraram 1.220 novos postos de trabalho, seguido do comércio, com 148 novas admissões.

O fato da indústria de calçado ser a principal área de contratação explica por exemplo esse fechamento negativo no mês de dezembro, uma vez que boa parte das indústrias promovem demissões e encerramento das atividades no ano, é o que explica o secretário municipal de Industria e Comércio Marcelo Caires.

“O mês de dezembro sempre tem um saldo negativo devido as características da indústria de Nova Serrana, é habitual o fechamento das fabricas por isso, o saldo nesse mês normalmente é negativo, uma vez que a indústria calçadista é absolutamente a principal fonte de geração e empregos na cidade”, explica o secretário.

Polo calçadista

Segundo divulgado pelo Sindicato Intermunicipal das Indústrias de Calçados de Nova Serrana (Sindinova), hoje Nova Serrana está locada entre os três principais polos calçadistas do Brasil, ao lado de Franca (São Paulo) e do Rio Grande do Sul.

No entanto, de acordo com o Sindinova o polo de Nova Serrana é o maior dos três. Hoje o polo do Centro-Oeste mineiro abriga 1.521 empresas, incluindo fabricantes e prestadores de serviços.

Na cidade, há 55 fabricantes de calçados de couro, 119 fabricantes de tênis de qualquer material, 123 fabricantes de calçados de material sintético e outros 489 fabricantes de calçados a partir de outros materiais, 426 fabricantes de partes de calçados de qualquer material e 79 empresas de acabamento de calçados de couro.

A cidade ainda comporta 20 empresas comerciais atacadistas de calçados e 209 empresas comerciais varejistas de calçados.

  • Foto: ilustração
Município Contratação Demissão Saldo
DIVINOPOLIS 2.255 2.033 222
ITAUNA 1.000 825 175
ARCOS 569 392 177
PIUMHI 412 277 135
BOM DESPACHO 468 366 102
FORMIGA 762 696 66
PARA DE MINAS 927 879 48
Total 6.393 5.468 925
Nova Serrana 1.524 515 1.009

 

Continue Lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais lidas

Copyright © 2018 Ineo Sistemas