Conecte-se conosco

Atualidade

Justiça é feita: filho e assassinos são condenados e penas somadas ultrapassam 136 anos de prisão

Avatar

Publicados

em

Após cerca de 16 horas de julgamento, saiu a condenação e a justiça foi feita e Junio Dias dos Santos, Vinícius Carivaldo de Lacerda e Alex Junio Francisco, foram condenados pelo duplo homicídio de Itamar Lopes Santos e Ivanilda da Silva Dia dos Santos.

O crime chocou Nova Serrana e região no ano de 2015 quando, Junio, filho das vítimas encomendou a morte dos país, que foram executados com seis tiros cada um, em uma estrada vicinal na zona rural da cidade.

SENTENÇA

Junio Dias Santos: 54 anos, 4 meses e 11 dias

Juntos os três autores dos homicídios foram condenados a 136 anos. 3 meses e 23 dias de prisão em regime fechado.

Conforme foi sentenciado, Junio Dias Santos, o filho do casal, quem encomendou e planejou o crime, foi condenado a uma pena de 59 anos, 4 meses e 11 dias pelos dois homicídios, corrupção de menores e roubo.

A condenação por corrupção foi justificada porque Junio, antes de encontrar quem aceitasse assassinar seus pais, induziu dois adolescentes a praticarem o crime hediondo, os quais recusaram a proposta somente ao descobrirem que as vítimas eram os pais do mandante.

Por fim, Junio foi condenado também por dois roubos, já que os pertences de seus pais foram subtraídos, mediante grave ameaça, antes do assassinato, tudo conforme o plano por ele traçado.

Vinícius Carivaldo de Lacerda (Periquito): 38 anos, 10 meses e 6 dias

Conforme sentenciado Vinícius Carivaldo de Lacerda, um dos executores do crime, foi condenado a 38 anos, 10 meses e 6 dias de prisão em regime fechado.

Vinícius foi o envolvido que esteve diretamente em contato com o filho das vítimas sendo ele contratado para executar o crime. Ainda conforme aponta os autos, no local a ordem de execução partiu dele, e ainda, solicitou que seu comparsa Marronzinho, desse mais seis tiros para confirmar que as vítimas estavam mortas.

Cabe ressaltar que a polícia chegou aos suspeitos através de um celular que foi roubado das vítimas durante o homicídio, sendo o mesmo rastreado pelos investigadores e pelo MP, após o crime quando foi ligado com outro chip, e a partir dai a justiça começou a ser feita.

Alex Junio Francisco (Marronzinho): 38 anos, 1 mês e 6 dias

Alex Junio Francisco o Marronzinho, foi o acusado que recebeu a menor sentença, tendo determinado 9 meses e 5 dias a menos de prisão em regime fechado que seu comparsa Vinícius.

Conforme aponta a denuncia, Marronzinho teria sido o executor, e descreveu a Polícia Judiciária uma grande quantidade de detalhes sobre o crime. Foi dele inclusive um dos depoimentos que mais comoveu os populares e foi observado pela promotoria durante o julgamento.

Marronzinho informou a polícia que Ivanilda da Silva Dia dos Santos, de dentro do carro durante o “assalto”, rezava para que nada de mal lhes acontecesse, instantes depois ela e seu marido, pais do mandante, foram mortos com 12 tiros, sendo baleados por seis vezes, cada vítima.

  • Foto: Thiago Monteiro / O Popular

ACOMPANHE O JORNAL O POPULAR E CONFIRA TODOS OS DETALHES DO JULGAMENTO E DESTE CASO AO LONGO DO DIA NESTE PORTAL.

Confira abaixo em ordem cronológica as coberturas do jornal O Popular à época:

Mais lidas