Conecte-se conosco

Eleições

Jurídico de Telismar explica erro e afirma que documentação para ratificação na justiça eleitoral já foi juntada

Avatar

Publicados

em

A divulgação do Tribunal de Contas da União (TCU), apontando que seis candidatos a vereador em Nova Serrana estão na lista de mais de 250 mineiros que recebem auxílio emergencial, mesmo tendo declarado a justiça eleitoral patrimônio de R$ 300 mil, movimentou o cenário político do município.

Entre os candidatos divulgados pelo TCU, apenas Telismar Ferreira do Amaral, candidato pelo (PV) fez questão de se manifestar e explicar o equívoco a reportagem deste Popular.

Nossa equipe, a pedido de Telismar, fez contato com o seu jurídico na pessoa do advogado Dr. Guilherme Cortez que encaminhou uma nota de esclarecimento a nossa reportagem. Segundo o advogado, houve um erro no registro de Telismar por parte do Partido e toda a documentação está sendo levantada para que tal fato seja retificado.

“No momento do registro de candidatura, por erro do partido, os bens atribuídos a Telismar na verdade são bens de um outro candidato. Quando foi feito o registro de candidatura dentro do CANDEX, eles digitaram os bens de um candidato na ficha do Telismar, a declaração do candidato é sem bens”. Informou o advogado.

Ainda segundo Dr. Guilherme toda a documentação já está sendo juntada para que o equívoco seja corrigido. “Já estamos de posse da certidão negativa de propriedade de veículos expedida pelo Detran e estamos aguardando a certidão negativa de propriedade de imóveis, do cartório de Nova Serrana, para peticionarmos no processo a solicitação da retificação da declaração de bens dele. Isso foi um erro do partido político e será solicitado a correção”. Finalizou

Mesmo com mais de R$ 300 mil em bens declarados, seis candidatos a vereador em Nova Serrana receberam auxilio emergencial

 

Mais lidas