Conecte-se conosco

Abuso Sexual

Homem é preso por estuprar enteada de 13 anos

Avatar

Publicados

em

A republicação total ou parcial deste conteúdo é gratuita desde que citada a fonte com o link para o site do portal "opopularns.com.br" | A não citação da fonte com o link para o site implicará em medidas judiciais de acordo com a lei de direitos autorais 9610/98.

Um homem de 39 anos foi preso na noite de segunda-feira (11/10) em Uberaba, por estupro de vulnerável contra a própria enteada, de 13 anos. Um colega da adolescente mandou uma mensagem para a mãe dela alertando sobre o crime ocorrido durante a madrugada.


Segundo o boletim de ocorrência, o colega mandou um print de uma conversa que teve com a adolescente para a mãe dela. Na conversa, a menina relatava que durante a madrugada, o padrasto dela foi até o seu quarto enquanto a mãe dormia, passou a mão nas pernas dela e pediu para que ela realizasse sexo oral, chegando a encostar o órgão sexual no rosto da enteada.

Após a adolescente negar a prática, o padrasto perguntou se ela praticaria o sexo oral se ele passasse leite condensado no órgão genital, o que ela também negou. Mesmo com as duas negativas, o homem apalpou e chupou os seios da menina.

Aos policiais, a adolescente afirmou que tais atos acontecem desde março deste ano e que o padrasto a abusa toda semana. Ela afirmou que não revelou os crimes para a sua mãe por medo, já que a mãe passa por uma forte depressão e teria medo de qual seria a reação dela.

Questionado sobre os fatos, o padrasto confirmou o estupro, mas negou que aconteçam desde março. Para os policiais, ele confessou que realmente foi ao quarto e “falou palavras indecorosas referentes a atos sexuais”, que teria passado a mão no rosto da vítima já com o órgão genital a mostra e que pediu o sexo oral. Ele também confirmou que sugeriu o ato com leite condensado e que apalpou e chupou os seios da enteada.

O homem alegou que passa por problemas no casamento e que em “momento de fraqueza teria praticado tal ato”.

A vítima foi encaminhada para o Pronto Atendimento acompanhada da mãe, onde permaneceu por duas horas, sendo atendida pela assistente social, dois médicos pediatra e um ginecologista. O relatório médico não foi divulgado por ética profissional, segundo a polícia.

O homem recebeu voz de prisão em flagrante por estupro de vulnerável.

Fonte: O Tempo

Leia mais...
Propaganda

Mais lidas