Conecte-se conosco

Editorial

Hipocrisia é buraco na terra do calçado!

Avatar

Publicados

em

A divisão de direita e esquerda em meio ao poder, em todas as sociedades é construída com a manifestação das forças de ambos os lados. Cada parte tem suas ferramentas, cada parte tem suas armas e quem consegue manusear e se impor diante do outro conquista o poder.

João Ubaldo Ribeiro explicou em seu livro, “Política: quem manda, por que manda, como manda”, que a briga pelo poder em uma sociedade é caracterizada por duas partes que se digladiam e quem tem mais força, quem consegue ferir com mais eficiência o seu adversário tem o direito de dominar a sociedade.

É algo parecido com o que acontece no reino animal, quando um macho alfa se impõe sobre os demais e passa a ser o cerne do grupo.

Em Nova Serrana temos visto essa briga acirrada entre políticos, e o que mais chama a atenção é que as batalhas pelo poder estão indo para além do campo político. Aqui a briga agora chegou a esfera judicial.

São projetos, vetos, Adins, inconstitucionalidade, conflito de interesse, vetos derrubados, declarações polêmicas, omissão de responsáveis, tapa na mesa e manipulação da legislação.

Na cidade do calçado, o desgaste entre os setores alcançou a esfera judicial e de todos os lados se ouve, em breve a justiça vai colocar a faca no pescoço de fulano, de sicrano, porque o que ele está fazendo é um crime contra a cidade.

Uns julgam que as ações são politiqueiras, outros se fazem de vítima, outros apontam e chamam o adversário de incompetente e no final, as decisões judiciais mostram talvez não quem tem a razão, mas sim quem tem naquele momento uma melhor assessoria jurídica.

O que os políticos em nossa cidade esquecem é que, depois de Lula, político que brinca com a justiça vai parar na cadeia. O que eles esquecem é que a enxurrada de denúncias, de ações, de causas que são levadas a justiça agora dá cadeia.

Esse samba de denúncias e ações pode dar o que falar na cidade e muito mais do que capas de jornal, pode fazer com que políticos se comprometam judicialmente de uma forma irreversível.

Na bíblia temos o exemplo da mulher adultera que foi levada a Cristo para que fosse julgada, e no texto do evangelho do apóstolo João, capitulo 8, o messias foi claro. “Quem não tem pecado que atire a primeira pedra”.

O ensinamento deveria ser levado também para os nossos nobres políticos, afinal, as pedras vêm sendo atiradas como se nenhum deles tivesse em momento algum algo que possa ser cabível de acusação e desgaste.

As pedras vêm sendo atiradas de forma desvairada, e mais cedo ou mais tarde, caso o Ministério Público se atente para isso de forma mais incisiva, alguém vai se ferir gravemente e ai caros leitores, não terá jurídico que mudará a sentença.

Seguindo na linha Bíblica, já que praticamente todos os políticos de nossa cidade proferem a fé cristã, protestante ou católica, vemos ainda que existe uma hipocrisia de todos os lados sendo alimentada, sendo sustentada como se nenhuma pedra pudesse ser atirada contra si.

No evangelho de Mateus capítulo 7, versículo 5, podemos ver a bíblia condenando a hipocrisia com os seguintes dizeres. “Hipócrita! Tira primeiro a trave do teu olho, e então poderás ver com clareza para tirar o cisco do olho de teu irmão”.

Esse trecho acima citado cabe perfeitamente ao cenário político que vivenciamos afinal, hipocrisia tem sido não mato, mas buraco na cidade do calçado.

Essa hipocrisia, no entanto é amparada na justiça afinal, ninguém é culpado até que seja transitado e julgado, e sendo assim todos seguem livres para atirar pedras judiciais, mesmo que o seu telhado seja claramente de vidro.

Continue Lendo
Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais lidas

Copyright © 2018 Ineo Sistemas