Conecte-se conosco

Sem categoria

Guarda municipal de BH tomará medidas drásticas e poderá levar para delegacia populares que fizerem aglomeração em vias públicas

Avatar

Publicados

em

Após cercar os principais espaços públicos de Belo Horizonte, que recebiam um grande número de frequentadores nos finais de semana, como a lagoa da Pampulha e as praças da Liberdade e da Assembleia, o comandante da Guarda Municipal, Rodrigo Sérgio Prates, disse em entrevista coletiva que quem fizer aglomeração nas ruas pode ser levado para a delegacia.

“O que tivermos que fazer para cessar, nós vamos fazer […]. São condutas que podem ser enquadradas no código penal. A maioria das abordagens é de pessoas que tem que cultura acadêmica e que deveria ser colaborador. Fazemos esse trabalho de sensibilização para que cesse a prática”, enfatizou.

Apesar disso, o comandante disse que, até o momento, não foi necessário conduzir ninguém para a Polícia Civil. “Pode ocorrer o descumprimento de uma ordem legal de não fazer aglomerações de pessoas, já que essa atitude promove uma condição para a propagação da doença. Mas o que percebemos é o constrangimento da pessoa sobre o risco”, afirma.

Para Rodrigo Sérgio Prates, o trabalho de conscientização feito pela Guarda Municipal e a Polícia Militar já tem sido suficiente para que as pessoas retornem para o isolamento social. “O grande trunfo tem sido essas ações da prefeitura municipal na preservação da vida”, finaliza.

Movimentação monitorada

Ainda durante a entrevista coletiva, o prefeito de Belo Horizonte, Alexandre Kalil revelou que a cidade já conta com um sistema de monitoramento de aglomeração por celular e deslocamentos por carros e ônibus. Conforme o chefe do Executivo municipal, os dados serão analisados e podem definir outras medidas de restrição contra o coronavírus.

“Estamos na guerra e ninguém consegue 100% de excelência. Mas nós já temos monitoramento de transporte e já temos monitoramento que está vindo em telefone celular, então temos que esperar os resultados para ver o nível que nós estamos atingindo de isolamento social”, alegou. Kalil não trouxe detalhes do funcionamento do sistema.

Foto/Fonte: Uarlei Valério/O Tempo

Mais lidas