Conecte-se conosco

Corpo de Bombeiros

Governo de Minas atua em cidades afligidas pelas chuvas

Avatar

Publicados

em

A republicação total ou parcial deste conteúdo é gratuita desde que citada a fonte com o link para o site do portal "opopularns.com.br" | A não citação da fonte com o link para o site implicará em medidas judiciais de acordo com a lei de direitos autorais 9610/98.

O Governo do Estado de Minas Gerais está em ação nas cidades atingidas pelas chuvas dos últimos dias, especialmente deste fim de semana. O Corpo de Bombeiros Militar de Minas Gerais (CBMMG) e a Polícia Militar de Minas Gerais (PMMG) estão em atuação nas cidades das regiões Central, Zona da Mata e Alto Caparaó, que sofrem impactos desde sexta-feira (18/2), por conta dos temporais.

Além da montagem de um gabinete de crise para assistência às vítimas e à população afetada, equipes da Coordenadoria Estadual de Defesa Civil (Cedec) foram direcionadas aos municípios para prestar auxílio. Também já começou a distribuição de donativos, como colchões, kits de higiene e de limpeza.

Segundo a Defesa Civil Estadual, até aqui, dois caminhões foram enviados para os municípios das regiões com mais de 800 itens.

“Estou em contato diário com o Corpo de Bombeiros e a Defesa Civil, acompanhando a situação nos municípios afetados pelas fortes chuvas no estado”, afirma o governador Romeu Zema.

“Em Santa Maria de Itabira, onde houve um desabamento na manhã de domingo (21), helicópteros do Estado foram deslocados para ajudar nos trabalhos de resgate. Um caminhão com ajuda humanitária, levando colchões e kits de higiene, também já partiu rumo ao município.Nossa solidariedade a todos que vêm sofrendo com as chuvas em Minas. O Estado dará suporte a todas prefeituras e população que necessitem de ajuda”, reforça o governador.

Suporte

Em função das chuvas de alta intensidade. o Estado – por meio do Gabinete Militar do Governador/Coordenadoria Estadual de Defesa Civil – mobilizou todo seu efetivo para trabalhar no enfrentamento aos desastres causados, sobretudo nas áreas mais afetadas – Central, Zona da Mata e Alto Caparaó. Algumas cidades foram inundadas e moradores tiveram que deixar suas residências. Além disso, vias públicas e pontes ficaram danificadas e o acesso, principalmente às comunidades rurais, foi restringido.

Em Santa Maria de Itabira, na região Central, a madrugada chuvosa provocou desmoronamentos e soterramentos que causaram a morte de ao menos duas pessoas. Vários pontos da cidade e área rural estão alagados. O governador estará no local ainda neste domingo (21/2) para acompanhar pessoalmente as operações realizadas por Corpo de Bombeiros e Defesa Civil.

Passabém, município vizinho, também registra problemas semelhantes. Helicópteros da PMMG e Bombeiros se deslocaram até a região para reforçar o atendimento e socorro.

“Nossas equipes já estão nas cidades para prestar toda assistência necessária aos moradores. Diversas frentes de trabalho foram montadas para dar uma resposta rápida, como socorro às vítimas”, explica o major Dias, do Corpo de Bombeiros.

Para o suporte em infraestrutura, equipes do Departamento de Edificações e Estradas de Rodagem de Minas Gerais (DER-MG) estão na região – técnicos, operários, máquinas e caminhões – para minimizar os impactos nas rodovias que tiveram queda de barreira e estão obstruídas, como a MGC-120. O órgão informou, por meio de nota, que conseguiu desobstruir diversos pontos a partir das 11h deste domingo, mas que, no momento, ainda só está sendo permitida a passagem de veículos de resgate, ambulâncias, máquinas de obras, viaturas policiais e da Defesa Civil.

Quanto às medidas de assistência social, Subsecretaria de Assistência Social e Diretorias Regionais da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Social (Sedese) seguem em permanente contato com a gestão municipal e coordenadores dos Centros de Referência Especializado da Assistência Social (Creas) e Centros de Referência de Assistência Social (Cras).

O objetivo é prestar orientação e apoio técnico no levantamento de famílias desalojadas e em situação de risco, protocolos de atendimento, realização de cadastros, organização de abrigos provisórios em situações de emergência, fluxos de decretação de situação de emergência e informação para outros órgãos.

Zona da Mata

Em Matipó, Carangola, Orizânia, Divino e Fervedouro, a assistência também está sendo prestada pela Defesa Civil, com o envio de ajuda humanitária.

O Sistema de Controle de Operações (SCO), metodologia adotada pela Defesa Civil Estadual para gestão de desastres, foi implantado em Carangola e Matipó, com participação dos principais órgãos do Estado e município. A ferramenta tem demonstrado eficiência para o controle dos pontos sensíveis e priorização das ações para restabelecimento dos serviços essenciais e atendimento aos afetados.

Sistema de Alertas

A Defesa Civil de Minas Gerais, em parceria com o Instituto Mineiro de Gestão das Águas (Igam) e a Cemig, faz o detalhamento, em escala regional, de modo a chamar a atenção para fenômenos adversos, como enchentes, estiagens e temporais severos. Esses alertas são encaminhados aos municípios para adoção de medidas de preventivas, se necessário.

Diariamente, também são enviadas mensagens de texto (SMS) com alertas meteorológicos para a população Para se cadastrar e receber os avisos, basta enviar SMS, informando o CEP da residência ou local desejado, para o número 40199. Esse cadastro é muito importante, pois, ao receber o alerta, o cidadão pode tomar suas medidas de atenção e autoproteção e ajudar outras pessoas.

Fonte: Agência Minas

Fotos: Divulgação Imprensa Minas

 

Leia mais...
Propaganda

Mais lidas